1 evento ao vivo

Craque Modric: o alívio com a classificação e o fim de um fantasma

Eliminado com a Croácia nos pênaltis na Euro-2008, meia diz que vaga às quartas da Copa tirou o peso que carregava há dez anos e só lamentou o penal que perdeu na prorrogação

1 jul 2018
22h21
  • separator
  • 0
  • comentários

Alívio. Foi essa a sensação que o meia Modric sentiu quando o companheiro Rakitic acertou a sua penalidade e classificou a Croácia para as quartas de final da Copa do Mundo da Rússia. Afinal, como ele mesmo citou na zona mista do Estádio de Nijny Novgorod - após a partida que a sua seleção venceu nos penais a Dinamarca, por 3 a 2, após 1 a 1 no tempo normal e na prorrogação - estava viva na sua memória o que ocorrera na Euro-2008, quando, nas quartas de final, após uma campanha impecável na fase de grupos (três vitórias, uma contra a Alemanha), caiu nos pênaltis para a Turquia após empate por 1 a 1, com ele e Rakitic perdendo seus pênaltis:

Modric, entre o zagueiro Vida e o atacante Manduzic, vibra muito. Afinal, após jogo dramático com a Dinamarca, só decidido nos pênaltis, a Croácia avança para as quartas de final da Copa e vai encarar a Rússia (AFP)
Modric, entre o zagueiro Vida e o atacante Manduzic, vibra muito. Afinal, após jogo dramático com a Dinamarca, só decidido nos pênaltis, a Croácia avança para as quartas de final da Copa e vai encarar a Rússia (AFP)
Foto: Lance!

- Era muita coincidência com aquela partida da Euro na Áustria, há dez anos. Estava tudo no ar para a gente. E quando Rakitic marcou, veio aquela sensação de alívio, de que não aconteceria de novo.

O camisa 10, capitão e principal jogador croata disse que a Dinamarca mostrou muita concentração no jogo, mas que o resultado fez justiça para a melhor equipe. Ele só lamentou ter desperdiçado um pênalti que garantiria a classificação ainda na prorrogação.

- Foi uma grande partida e com muito sofrimento no final. Mas merecíamos passar às quartas e estou muito contente pela classificação. Também um pouco chateado por não ter marcado o gol na cobrança de pênalti na prorrogação. Felizmente eu e meus companheiros conseguimos buscar a vitória nas grandes penalidades.

Embora não negasse que estava sobre pressão quando chegou a sua vez de cobrar seu pênalti na série, Modric disse que buscou manter a calma:

- Peguei a bola, mostrei caráter e tudo o que tinha de fazer e acertei a cobrança, o que foi importante naquele momento. Acabei ajudando meu time a vencer.

'Queremos seguir e não queremos pouco'

Sobre o que esperar do time croata para a partida contra a Rússia, Modric foi direto:

- A Rússia mostrou competitividade, luta e , com o apoio de sua gente, chegou na final e eliminou uma Espanha que muitos davam como classificada. Mas agora será outro jogo. Não queremos cair na competição. Temos atitude, um time mentalmente muito forte. Queremos seguir e não queremos pouco.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade