0

Corinthians marca no fim, bate o Athletico-PR e deixa Z4

Na estreia de Mancini, Timão sofre em Curitiba, conta com grande atuação de Walter e mesmo após a expulsão de Méndez, vence por 1 a 0

14 out 2020
23h39
atualizado às 23h53
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Após cinco jogos sem vencer e brigando contra as circunstâncias do jogo, o Corinthians bateu o Athletico-PR por 1 a 0, na Arena da Baixada, pela 16ª rodada do Brasileirão-2020 e deixou a zona de rebaixamento, lugar para onde mandou o Furacão. O gol do TImão saiu aos 49 minutos do segundo tempo, com Everaldo, mas o resultado tem participação direta do brilhante Walter.

O primeiro tempo se mostrou bastante equilibrado desde o início, sem grandes chances de gol, mas muita disputa no meio-campo e muitos erros técnicos de ambas as partes. No entanto, os primeiros a levarem algum perigo foram os visitantes, com Mateus Vital, que finalizou após chegada pela esquerda de Lucas Piton. O goleiro Jandrei estava bem colocado e defendeu o chute.

Corinthians sofre para vencer o Athletico-PR, mas consegue sair da zona da degola (Foto: Rodrigo Coca/Corinthians)
Corinthians sofre para vencer o Athletico-PR, mas consegue sair da zona da degola (Foto: Rodrigo Coca/Corinthians)
Foto: LANCE!

Pouco tempo depois, o Athletico-PR respondeu com Geuvânio, que ajeitou a bola e bateu da entrada da área e exigiu boa defesa de Walter, que substituiu o suspenso Cássio. O Corinthians, que se mostrou mais organizado do que nos últimos jogos, aplicava uma forma de atuar mais vertical e entre as tentativas de chegar ao gol, Ramiro aproveitou vacilo da zaga adversária e tentou cabecear, mas não pegou do jeito que queria e Jandrei pegou tranquilamente.

A partir dali, a partida piorou significativamente e demorou muito para que uma nova finalização acontecesse. Ela veio com Érick, após cobrança de escanteio de Christian, tentando o cabeceio e novamente Walter defendeu bem, livrando o Timão do perigo. Minutos depois, Lucas Piton avançou pela esquerda e tirou bom cruzamento, mas Mateus Vital cabeceou para fora.

No entanto, a reta final do duelo acabou reservando alguns bons lances. Éderson, volante alvinegro, finalizou duas vezes: uma Jandrei pegou com tranquilidade, a outra passou bem longe do gol. Piton também teve uma boa chegada e tentou chute cruzado, mas o goleiro do Furacão defendeu firme. Foi aí que o Athletico-PR teve a melhor chance da partida, quando Christian ajeitou na entrada da área e bateu forte, porém Walter fez uma ótima defesa.

No começo do segundo tempo, dava para notar claramente que o Furacão havia voltado melhor, enquanto o Corinthians simplesmente não conseguia jogar. Em 15 minutos, o time da casa teve quatro grandes chances de gol, todas elas com participação decisiva de Walter, que evitou as bolas na rede corintiana. Duas vezes Geuvânio, uma vez com Ravanelli e a mais perigosa da série com Renato Kayzer, que apareceu cara a cara com o goleiro do Timão.

Os visitantes, nesse período, pouco conseguiam criar, mas conseguiram aparecer em duas oportunidades: uma com finalização de Ramiro, que levou um pouco mais de perigo, e uma com Everaldo, que entrou no lugar de Léo Natel, mas a bola passou longe do gol. Naquela altura, Jô já tinha saído para a entrada de Boselli. Além dessas, Mancini lançou a campo Cazares no lugar de Ramiro e Camacho no lugar de Éderson, para tentar algo novo no jogo.

E deu resultado. Camacho roubou uma bola e tocou para Vital, que puxou o contra-ataque até tocar a bola para Cazares, que fez belo cruzamento para o cabeceio de Fagner, elemento surpresa na área. A tentativa, no entanto, foi para fora do gol, mas com perigo. Não deu muito tempo para alçar voos maiores, já que Bruno Méndez deu uma cotovelada em Renato Kayzer e foi expulso, após o árbitro revisar lance no VAR. Timão ficou com um a menos.

Para corrigir a marcação na zaga, o treinador corintiano sacou Mateus Vital e colocou Marllon, enquanto Eduardo Barros tirou o volante Wellington para colocar o centroavante Walter. Logo em seguida, Geuvânio arrumou outro chute de fora da área, e mais uma vez o goleiro Walter salvou o Corinthians, que mesmo com um a menos ainda ameaçou em contra-ataque. Fagner apareceu pelo lado direito e na hora de chutar, Thiago Heleno travou.

O Athletico-PR ainda teve duas oportunidades com Carlos Eduardo e Érick, que rasparam a rede da meta alvinegra, mas o jogo ainda traria uma surpresa. Aos 49 minutos, em uma escapada do Corinthians, Xavier conseguiu colocar Everaldo mano a mano com Jandrei e o atacante colocou no meio das pernas do goleiro, a bola avançou vagarosamente até cruzar a linha do gol para decretar a importante vitória corintiana por 1 a 0 na Arena da Baixada. Alívio.

Com o resultado, o Corinthians vai a 18 pontos, deixa a zona de rebaixamento, e sobe para a 14ª posição na tabela. Na próxima rodada enfrenta o Flamengo, na Neo Química Arena. Já o Athletico-PR cai para a 18ª posição com 15 pontos, e se torna o mais novo habitante da zona da degola do Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA

ATHLETICO-PR 0 X 1 CORINTHIANS

Local: Arena da Baixada, Curitiba (PR)

Data-Hora: 14/10/2020 - 21h30

Árbitro: Sávio Pereira Sampaio (DF)

Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e José Reinaldo Nascimento Junior (DF)

VAR: Elmo Alves Resende Cunha (GO)

Público/renda: Portões Fechados

Cartões amarelos: Renato Kayzer, Abner e Érick (APR) Walter, Mateus Vital e Ramiro (COR)

Cartões vermelhos: Bruno Méndez, aos 30'/2ºT (COR)

Gols: Everaldo (49'/2ºT) (0-1)

ATHLETICO-PR: Jandrei; Érick, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner (João Victor, aos 42'/2ºT); Wellington (Walter, aos 34'/2ºT), Christian e Léo Cittadini (Ravanelli, no intervalo); Geuvânio (Carlos Eduardo, aos 42'/2ºT), Fabinho (Pedrinho, aos 21'/2ºT) e Renato Kayzer. Técnico: Eduardo Barros.

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Bruno Méndez, Gil e Lucas Piton; Xavier, Ramiro (Cazares, aos 21'/2ºT), Éderson (Camacho, aos 21'/2ºT) e Mateus Vital (Marllon, aos 34'/2ºT); Léo Natel (Everaldo, aos 16'/2ºT) e Jô (Boselli, aos 16'/2ºT). Técnico: Vagner Mancini.

 

Veja também:

Editor do L! analisa grave crise dentro e fora de campo do Botafogo
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade