3 eventos ao vivo

Com mais gols que Maradona na seleção, Aguero está zerado em Copas

Ignorado no início da era Sampaoli, goleador do Manchester City superou várias barreiras - incluindo uma cirurgia de última hora - para chegar com moral à sua terceira Copa

15 jun 2018
07h01
  • separator
  • 0
  • comentários

Sergio Aguero já está na história da Argentina: é o terceiro maior goleador da seleção, com 37 gols em 87 jogos, atrás apenas de Batistuta (54) e Messi (64). Isso significa que o centroavante de 30 anos já marcou mais gols que Diego Maradona (32) com a camisa celeste. Mas há uma pedra na chuteira...

Aguero esteve na África do Sul, em 2010, e no Brasil, em 2014, e voltou para casa sem balançar as redes. A terceira Copa do Mundo de sua carreira começa neste sábado, contra a Islândia, às 10h (de Brasília), em Moscou.

- Meu sonho é poder fazer um gol em uma Copa do Mundo. Não é uma conta pendente, mas quero ter para sempre a recordação de ter marcado um gol em um Mundial. Mas não vou reclamar se não fizer nenhum gol e ganharmos a Copa (risos) - disse o atacante, em entrevista ao jornal Clarín.

Foram três partidas em 2010, sendo uma como titular, e cinco em 2014, duas delas desde o começo. O primeiro passo para desencantar na Rússia ele já deu: ganhou a disputa com Higuaín e está entre os 11 escalados para o confronto com os islandeses.

E houve quem suspeitasse que a história de Aguero pela seleção havia terminado. Jorge Sampaoli o deixou fora de sua primeira convocação, em junho de 2017, para amistosos contra Brasil e Cingapura. Além de Higuaín, o técnico chamou Mauro Icardi e Lucas Alario para a posição.

O nome dele reapareceu na segunda convocação do técnico, mas parou por aí: Aguero não jogou nenhum minuto nas partidas contra Uruguai e Venezuela, pelas Eliminatórias. Icardi foi o titular, com Benedetto sendo a primeira opção no banco.

O bom momento do atacante no Manchester City de Guardiola já havia convencido Sampaoli. Era o favorito a começar jogando contra Peru e Equador, novamente pelas Eliminatórias, mas um acidente automobilístico o deixou fora das partidas que garantiram a suada classificação argentina para o Mundial - Benedetto foi o titular.

O artilheiro só estreou com Sampaoli no sétimo jogo do treinador: vitória por 1 a 0 em amistoso contra a Rússia, com gol dele. Também atuou na derrota por 4 a 2 para a Nigéria, com mais um gol. Tudo certo? Nada resolvido... O joelho esquerdo o tirou dos amistosos contra Itália e Espanha, em março, e deu espaço para Higuaín. Ele decidiu, então, fazer uma cirurgia para chegar bem à Rússia. A recuperação precisaria ser perfeita para que sua presença na Copa não fosse ameaçada.

Sergio Aguero marcou três gols na era Sampaoli e ganhou a vaga que parecia distante - FOTO: Divulgação
Sergio Aguero marcou três gols na era Sampaoli e ganhou a vaga que parecia distante - FOTO: Divulgação
Foto: Lance!

E assim foi... Aguero entrou no lugar de Higuaín durante o amistoso contra o Haiti, o último antes da Copa, e marcou um gol na vitória por 4 a 0. Mesmo com tantos problemas, é o artilheiro entre os "camisas 9" da era Sampaoli, com três gols. Higuaín, Icardi e Benedetto passaram em branco. Alario marcou uma vez. Desses, só Higuaín está na Rússia.

Aguero costuma ouvir críticas por não marcar gols importantes pela seleção. Ele soma nove em Eliminatórias (quatro para 2010, cinco para 2014 e nenhum para 2018) e sete em Copas Américas (três em 2011, três em 2015 e um em 2016). Os outros 21 gols saíram em jogos menos importantes.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade