2 eventos ao vivo

Com experientes e novatos decisivos, Corinthians disputa outra final de Paulistão: 'Todo mundo é importante'

Timão engata a quarta decisão de campeonato estadual consecutiva, mesclando peças mais acostumadas a finais, como Cássio e Gil, e outras em ascensão, como Éderson

8 ago 2020
08h01
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Neste sábado, às 16h30, no Allianz Parque, o Corinthians entra em campo para a sua quarta decisão de Paulistão consecutiva, tendo conquistado as últimas três. Contra o Palmeiras, adversário da vez, Tiago Nunes contará com uma equipe que mescla peças já consagradas e vitoriosas no clube, e outras que ainda buscam afirmação com camisa alvinegra. Todas elas, porém, em algum momento se mostraram determinantes na trajetória do time até aqui.

Experientes, Cássio e Gil abriram espaço para Éderson aparecer na fase decisiva (Foto: Montagem/Ag. Corinthians)
Experientes, Cássio e Gil abriram espaço para Éderson aparecer na fase decisiva (Foto: Montagem/Ag. Corinthians)
Foto: Lance!

Apenas dois jogadores do atual elenco entraram em campo nessas quatro finais estaduais seguidas: Cássio e Fagner, aqueles que também são os maiores ganhadores de títulos deste grupo. O goleiro já levantou nove taças pelo clube e o lateral ergueu cinco. Apesar da notória importância dessa dupla, o poder de decisão não está somente nas costas dela, pelo contrário, a responsabilidade tem sido dividida tanto para os novatos quanto para os experientes.

No entanto, nomes como Cássio, Fagner, Gil, Gabriel e Jô, que têm uma história rica com a camisa alvinegra acabam sendo importantes para o processo de adaptação daqueles que chegam a esse ambiente vencedor, com espírito de equipe, acostumado a competir em alto nível e disputar finais frequentemente.

- O Corinthians é muito equipe, não tem alguém que se sobressaia, todo mundo é importante. Eu, Fagner, Gil... Ninguém tem regalia, todo mundo se respeita da mesma maneira. Quando um jogador chega e vê esse ambiente, se sente mais à vontade, mas a gente é bem franco, avisa quando o negócio não está legal e quando está bem - disse Cássio em coletiva na última sexta-feira.

Tudo isso abre espaço para que, por exemplo, um jogador como Éderson apareça na fase decisiva do Paulistão e seja essencial nas classificações até chegar na decisão. O meio-campista foi contratado em fevereiro pelo Timão, sem holofotes e de forma discreta, depois de ficar livre no mercado ao rescindir com o Cruzeiro. Até a paralisação ele havia entrado em campo por apenas 22 minutos, no empate em 1 a 1 com o Novorizontino, pelo Paulistão.

Após a parada, porém, ele foi decisivo ao marcar um gol diante do Oeste, na última rodada da fase de grupos, que selou a vaga no mata-mata. Nas quartas de final ele voltou a decidir com um gol aos 27 segundos de jogo, na vitória por 2 a 0 diante do Red Bull Bragantino e completou o serviço na semifinal contra o Mirassol, quando anotou o tento do triunfo por 1 a 0, que garantiu a final.

Há nove temporadas no clube e um dos líderes do elenco, Cássio elogiou o trabalho que Éderson vem fazendo e usou o seu exemplo para mostrar que no Timão, às vezes, o jogador que chega sem badalação tem mais sucesso do que aquele que é contratado sob aclamação. Além disso, o camisa 12 valorizou o nível de dedicação dos jovens atletas e daqueles que não tem jogado, mas que podem ter uma chance como o volante ex-cruzeirense recebeu recentemente.

- Os meninos que subiram da base são bem focados. O nível de treinamento dos jogadores que não vêm atuando é muito alto, são jogadores que sabem que têm que estar bem, pois são muitos jogos no campeonato. O Éderson vem tendo um trabalho bom, mas é tudo fruto dele, da dedicação. Creio que no Corinthians seja diferente, é uma pressão maior. Já vimos jogadores renomados que não conseguiram jogar no Corinthians e outros, sem tanta badalação que conseguiram fazer um bom trabalho. Eu sou prova disso - disse.

É com esse espírito de grupo proporcionado por Cássio, Gil, Fagner, Jô e afins, e com espaço para o surgimento de novos "heróis" como Éderson, que o Corinthians vai a campo neste sábado para enfrentar o Palmeiras, no Allianz Parque, às 16h30 em busca do tetracampeonato estadual. Caso o confronto termine novamente empatado, o título será decidido nas cobranças de pênalti.

Veja também:

E se os jogadores de futebol fossem os protagonistas de grandes filmes? Confira!
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade