3 eventos ao vivo

Chapecoense sofre contra a Ponte, mas faz gol no final e retoma liderança da Série B

Com um a mais desde os 39 minutos do primeiro tempo, a Chapecoense encontrou dificuldades para furar a defesa da Ponte Preta

21 jan 2021
19h46
atualizado às 20h00
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Já com o acesso garantido e brigando pelo título da Série B, a Chapecoense recebeu a Ponte Preta, na Arena Condá, pela 36ª rodada. E mesmo jogando com um a mais desde os 39 minutos do primeiro tempo, o Verdão sofreu para bater a Macaca e só conseguiu marcar aos 50 minutos do segundo tempo com Perotti em cobrança de pênalti. No apagar das luzes, os catarinenses conseguem recuperar a liderança e complicam a vida do time do interior de São Paulo.

Márcio Cunha/ACF
Márcio Cunha/ACF
Foto: Lance!

Com o resultado, a Chapecoense chegou aos 70 pontos e fica com um a mais que o América-MG, que empatou na rodada contra o Brasil de Pelotas. Com isso, a Chape recupera a liderança.

As chances de acesso da Ponte agora ficou mais complicada. A equipe permanece com 51 pontos e só pode chegar a 57 até o fim da Série B. O CSA, primeiro do G-4, possui 57 pontos. Matematicamente, a Macaca ainda tem chance.

PÊNALTI?

Logo nos primeiros minutos de jogo, a Ponte Preta teve escanteio à favor. Após o levantamento, a bola sobrou para Dawhan, que se preparava para chutar e caiu na área após sofrer um empurrão de Ronei, da Chape.

Segundo o comentarista de arbitragem do Premiere, Paulo Cesar de Oliveira, foi uma penalidade não assinalada para a Ponte Preta. "O Ronei não disputa a bola e vai com as duas mãos nas costas do Dawhan", disse o ex-árbitro.

JOGO MOVIMENTADO, MAS CADÊ O CHUTE?

Desde o apito inicial do árbitro, Chape e Ponte fizeram um jogo de poucas bolas paradas e um jogo movimentado com ataques lá e cá, não por menos já que os catarinenses brigam pelo título e a Macaca foi para Chapecó ainda com possibilidade de acesso.

Apesar das equipes trabalharem bem a bola, até a metade do primeiro tempo foram poucas as chances de gol. Apenas Camilo conseguiu acertar a rede em cobrança de falta da entrada da área aos nove minutos, mas a bola foi fora. Mike ainda tentou responder pela Chape, mas a bola subiu muito em arremate da meia-lua.

PREOCUPAÇÃO

Aos 25 minutos, o atacante Mike sentiu dores na região da virilha e pediu substituição. Louzer optou por colocar o também atacante Aylon em seu lugar.

CHEGOU ATRASADO E FOI EXPULSO

Luan Dias, da Ponte, deixou a bola escapar e perdeu o tempo da bola em divida com Alan Ruschel. O atacante acertou a região da canela do lateral e recebeu o segundo amarelo e consequentemente o vermelho.

O camisa 28 chegou a sair de maca e o técnico Louzer ameaçou substituí-lo, porém permaneceu em campo.

BOMBARDEIO NA TRAVE!

Aos 46 minutos do primeiro tempo, a bola sobrou na área para Aylon, o atacante chutou de primeira e acertou a trave. No rebote, Anselmo Ramon arriscou e viu Ygor Vinhas fazer milagre antes da bola bater na trave.

SEGUNDO TEMPO DE ATAQUE CONTRA DEFESA

Com um a mais, a Chapecoense se impôs no segundo tempo. Com mais posse de bola, o Verdão do Oeste trabalhava de pé em pá e fazia a Ponte se defender de todas as formas. E por muito pouco não saíram dois gols em três minutos.

Aos 10 minutos, Aylon aproveitou o corte errado do goleiro Ygor Vinhas e de cabeça acertou a rede pelo lado do gol. Três minutos depois, Moccelin fez o cruzamento e após a bola pegar em Aylon, ela sobrou para Willian Oliveira na pequena área, onde ele se esticou e a bola passou raspando a trave.

LESÃO GRAVE DE PAULINHO MOCCELIN

Em arrancada rumo ao ataque, Moccelin foi perseguido por Tiago Orobó, que segurou o adversário. O atacante da Chape prendeu o pé no gramado e na queda teve todo o peso do corpo na perna esquerda, onde precisou da ambulância para deixar o estádio.

Orobó recebeu o amarelo e também ficou sentido pela lesão sofrida por Moccelin. Até temendo o lado psicológico do jogador, Fábio Moreno tirou o atacante que havia entrado no intervalo.

Segundo o SporTV, as primeiras informações são de que Moccelin teve uma luxação no tornozelo esquerdo.

JOGO TEVE GOL NO APAGAR DAS LUZES

Já depois dos 40 minutos, a Ponte Preta teve uma grande chance de fazer com Guilherme Pato. Dentro da área, o jogador chutou forte e João Ricardo espalma para frente. Na resposta do ataque, a Chapecoense ganhou um pênalti cometido por Apodi em Roberto.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE X PONTE PRETA - 36ª RODADA DO BRASILEIRO DA SÉRIE B

Estádio: Arena Condá, em Chapecó (SC)

Data: 21 de janeiro de 2021, às 17h45

Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)

Assistentes: Leila Naiara Moreira da Cruz (Fifa-DF) e Lehi Sousa Silva (DF)

Gramado: Bom

Cartões amarelos: Paulinho Moccelin, Alan Ruschel, Willian Oliveira (CHA) / Luan Dias, Dawhan, Tiago Orobó (PON)

Cartões vermelhos: Luan Dias (PON)

GOLS: Perotti, 50'/2ºT (1-0)

CHAPECOENSE (Técnico: Umberto Louzer)

João Ricardo; Matheus Ribeiro, Felipe Santana, Luiz Otávio e Alan Ruschel (Roberto, aos 30'/2ºT); Willian Oliveira, Ronei (Perotti, no intervalo) e Denner (Bruno Silva, aos 38'/2ºT); Mike (Aylon, aos 26'/1ºT), Anselmo Ramon (Foguinho, aos 30'/2ºT) e Paulinho Moccelin.

PONTE PRETA (Técnico: Fábio Moreno)

Ygor; Apodi, Luizão (Ruan Renato, aos 43'/2ºT), Wellington Carvalho e Yuri; Dawhan (Neto Moura, aos 28'/2ºT), Vinícius Zanocelo e Camilo (Guilherme Pato, aos 28'/2ºT); Luan Dias, Matheus Peixoto (Tiago Orobó, no intervalo) (Moisés, aos 42'/2ºT) e Bruno Rodrigues.

Veja também:

Flamengo encostou no Palmeiras! Confira o ranking de maiores campeões nacionais do Brasil
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade