0
Logo do Seleção Brasileira
Foto: terra

Seleção Brasileira

Conmebol minimiza presença de Bolsonaro no gramado: "normal"

Organização da Copa América, em entrevista coletiva, comentou sobre as críticas da entidade argentina a respeito da presença do presidente do Brasil no campo

5 jul 2019
16h17
atualizado às 16h26
  • separator
  • 0
  • comentários

Mesmo com a irritação da Associação de Futebol Argentino (AFA) exposta em uma carta à Conmebol, a entidade continental e o Comitê Organizador Local da Copa América trataram o assunto com naturalidade. Em entrevista concedida nesta sexta-feira, no Maracanã, Thiago Jannuzzi, gerente geral de competição do COL, afirmou que a presença de Jair Bolsonaro no gramado é "normal".

Bolsonaro, no gramado do Mineirão, durante o intervalo de Brasil x Argentina (Foto: Mauro Pimentel / AFP)
Bolsonaro, no gramado do Mineirão, durante o intervalo de Brasil x Argentina (Foto: Mauro Pimentel / AFP)
Foto: LANCE!

"A presença do presidente do país, assim como de outros dirigentes, que podem ir ao campo e costumam ir, é normal. Eles vão no início ou no intervalo. É normal. A expectativa é que ele venha ao Maracanã acompanhar a partida de domingo (final do torneio)", avisou Jannuzzi.

Na última terça-feira, a Argentina perdeu para o Brasil por 2 a 0, no Mineirão. A AFA, assim como Messi e o técnico Lionel Scaloni, cita principalmente a não utilização do VAR em dois lances de pênalti durante o confronto com a Seleção Brasileira, além de reclamações sobre a "volta olímpica" de Bolsonaro no intervalo.

"A imprudência da designação da arbitragem gerou um evitável ambiente prévio ao jogo, agravado pela presença do presidente Jair Bolsonaro no Mineirão, que não passou inadvertida por jogadores, dirigentes e público em geral, já que foram evidentes suas manifestações políticas durante o desenrolar do jogo, não podendo deixar de mencionar que no intervalo deu uma verdadeira volta olímpica no estádio", diz trecho da carta da AFA, assinada por Claudio "Chiqui" Tapia, presidente da entidade argentina.

A decisão entre Brasil e Peru será realizada às 17h (de Brasília) deste domingo, no Maracanã.

Veja como foi a "volta olímpica" de Bolsonaro:

 

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade