1 evento ao vivo

Amanda Nunes domina, vence Spencer e faz história no UFC

Dominante durante os cinco rounds de luta, Amanda Nunes vence Felicia Spencer no UFC 250, mantém cinturão peso-pena e atinge mais um feito histórico em sua carreira no MMA

7 jun 2020
02h05
atualizado às 08h38
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Amanda Nunes se tornou a primeira atleta a defender dois títulos com sucesso na história do UFC (Foto: Reprodução)
Amanda Nunes se tornou a primeira atleta a defender dois títulos com sucesso na história do UFC (Foto: Reprodução)
Foto: LANCE!

Uma noite histórica foi reservada para o UFC 250, realizado neste sábado (6), em Las Vegas (EUA). Amanda Nunes confirmou seu grande favoritismo e, com grande domínio sobre Felicia Spencer, derrotou a canadense por decisão unânime após cinco rounds de luta. Com isso, a brasileira atingiu um feito histórico ao se tornar a primeira atleta da organização a defender com sucesso dois cinturões de maneira simultânea e fortaleceu ainda mais o seu já notório legado ao MMA feminino. No co-main event, o ex-campeão peso-galo Cody Garbrandt teve Raphael Assunção pela frente e, de maneira impressionante, nocauteou o brasileiro no soar do gongo do segundo round.

O card contou ainda com outros dois brasileiros em ação no card preliminar. Na divisão peso-mosca, Jussier Formiga acabou sendo nocauteado por Alex Perez, enquanto, na abertura do evento, Herbert Burns teve atuação de gala e finalizou Evan Dunham com um belo mata-leão ainda no round inicial do combate.

Amanda Nunes tem atuação dominante e mantém cinturão

Mostrando seu estilo agressivo, Amanda Nunes partiu para a trocação desde os primeiros segundos de luta, aplicando bons golpes sobre Felicia Spencer. A canadense buscou a luta agarrada, mas acabou sendo derrubada de forma magnífica pela brasileira, que rapidamente ficou por cima no solo e passou a aplicar bons golpes no ground and pound. No segundo round, a campeã seguiu superior na luta em pé e aplicou nova queda sobre Spencer. O embate logo voltou para a trocação, onde a "Leoa" manteve sua superioridade através dos seus golpes.

Amanda manteve seu domínio e apertou o ritmo no terceiro round, aumentando o volume dos seus golpes, enquanto Felicia seguia buscando a luta agarrada, mas já mostrava desgaste, apesar da boa resistência ao suportar os socos aplicados pela baiana. A Leoa seguiu claramente melhor na luta em pé ao longo do quarto assalto, conectando bons golpes de direita e quedas pontuais, frustrando qualquer tentativa de ataque da adversária. Nos segundos finais, Amanda Nunes partiu para cima, disposta a nocautear, e chegou a levar Felicia ao chão. A brasileira então, mudou sua estratégia, tentou a finalização com um mata-leão, mas viu a canadense ser salva pelo gongo.

No quinto e último round, ciente de sua grande vantagem, a baiana foi estratégica e colocou a luta no solo, ficando por cima da canadense. Depois de bons golpes conectados por Amanda no ground and pound, o duelo voltou para a trocação, onde a campeã controlou as ações até o final da luta. Dominante durante os cinco assaltos, Amanda Nunes saiu vencedora por decisão unânime dos jurados e manteve o título peso-pena em sua posse, atingindo mais um feito histórico no UFC, agora como a primeira lutadora a defender com sucesso o cinturão em duas categorias de peso diferentes.

Assunção é nocauteado no último segundo por Garbrandt

Raphael Assunção e Cody Garbrandt iniciaram o confronto de forma estudada, com poucos golpes aplicados, sendo a maioria deles chutes conectados por ambos em um primeiro round bem equilibrado. No segundo assalto, o brasileiro passou a se movimentar mais e estava, até então, levando a melhor na parcial, mas no minuto final, recebeu um direto de direita e foi ao chão. Ainda deu tempo do americano, no último segundo, aplicar um potente cruzado de direita, que pegou em cheio no queixo de Assunção, caindo já nocauteado. O que seria o fim do segundo round se tornou o fim do combate, após o árbitro central declarar que Raphael não tinha mais condições de seguir no combate. Garbrandt volta a vencer após amargar três derrotas seguidas. Por outro lado, Raphael Assunção sofre seu terceiro revés consecutivo.

Sterling finaliza Sandhagen e emplaca quinta vitória

Em um duelo de extrema importância para o futuro da categoria peso-galo, melhor para Aljamain Sterling. Em ação diante de Cory Sandhagen, o jamaicano não deu chances para seu adversário e, ao levar a luta para o chão, foi para as costas do americano e, esbanjando técnica, não demorou para aplicar um justo mata-leão em Cory, "apagando" o lutador antes mesmo da interrupção do árbitro. Com isso, Sterling emplacou sua quinta vitória consecutiva e se aproximou bastante de uma disputa de cinturão na categoria peso-galo.

Sean O'Malley vence e mantém invencibilidade

Um dos grandes destaques do card principal foi Sean O'Malley. Com apenas 25 anos, o jovem peso-galo teve uma grande atuação e, diante de Eddie Wineland, colocou sua boa trocação em jogo, nocauteando o adversário em menos de dois minutos de combate. Com a grande vitória, o americano manteve sua invencibilidade no MMA, agora com 12 triunfos contabilizados, sendo quatro deles pelo Ultimate.

Jussier Formiga é derrotado por Perez

Jussier Formiga e Alex Perez partiram para a trocação desde o início, com o americano apresentando um volume melhor de golpes, enquanto o brasileiro buscava responder a cada soco ou chute aplicado pelo adversário. Na reta final, Perez apertou o ritmo e, em um dos golpes, Formiga foi ao chão. Alex mandou Jussier levantar, mas logo que o combate voltou a ficar em pé, o lutador da Nova União foi novamente golpeado na perna, que estava aparentemente lesionada, e não teve mais condições de prosseguir no duelo. Com isso, Alex Perez emplaca a terceira vitória consecutiva, enquanto Jussier Formiga sofre a terceira derrota em sequência.

Herbert Burns emplaca segunda vitória

Desde os primeiros segundos, Herbert Burns buscou a luta de solo contra Evan Dunham e, sem maiores dificuldades, conseguiu levar o adversário para o o chão. Rapidamente, o faixa-preta fez a transição para as costas e, esbanjando muita técnica, aplicou um belo mata-leão, obrigando o americano a dar os três tapinhas. Foi a segunda vitória do irmão de Gilbert Durinho em duas lutas pelo Ultimate.

Outros destaques do card preliminar

Além dos brasileiros Herbert Burns e Jussier Formiga em ação, o card preliminar do UFC 250 contou com outros destaques. Assim como Alex Perez, Maki Pitolo e Ian Heinisch derrotaram Charles Byrd e Gerald Meerschaert, respectivamente. Na decisão dos jurados, Devin Clark, Cody Stamann e Alex Caceres saíram vitoriosos nos combates diante de Alonzo Menifield, Brian Kelleher e Chase Hooper.

Resumo da noite:

UFC 250
UFC Apex, em Las Vegas (EUA)
Sábado, 06 de junho de 2020

Card principal:
Amanda Nunes derrotou Felicia Spencer por decisão unânime dos jurados
Cody Garbrandt derrotou Raphael Assunção por nocaute no 2R
Aljamain Sterling finalizou Cory Sandhagen com um mata-leão no 1R
Neil Magny derrotou Anthony Rocco Martin por decisão unânime dos jurados
Sean O'Malley derrotou Eddie Wineland por nocaute no 1R

Card preliminar:
Alex Caceres derrotou Chase Hooper por decisão unânime dos jurados
Ian Heinisch derrotou Gerald Meerschaert por nocaute técnico no 1R
Cody Stamann derrotou Brian Kelleher por decisão unânime dos jurados
Maki Pitolo derrotou Charles Byrd por nocaute técnico no 2R
Alex Perez derrotou Jussier Formiga por nocaute técnico no 1R
Devin Clark derrotou Alonzo Menifield por decisão unânime dos jurados
Herbert Burns finalizou Evan Dunham com um mata-leão no 1R

Veja também:

Colunista do L! critica perseguição por parte da torcida do Corinthians ao goleiro Cássio
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade