0
Logo do Jogos Pan-Americanos
Foto: terra

Jogos Pan-Americanos

Jogos Pan-Americanos

Parças em tudo! Jaque e Mari viram inseparáveis no Pan

Reprodução

Amigas desde os tempos de Minas, Jaqueline e Mari mantêm proximidade no Pan - a paraibana, solteira, ganha até conselhos amorosos

24 jul 2015
08h30
atualizado às 08h31
  • separator
  • 0
  • comentários

Os Jogos Pan-Americanos de 2015 têm servido não apenas para o treinador Zé Roberto avaliar novas atletas para a Seleção Brasileira de vôlei, já que a equipe disputa a competição com um time misto dividindo-se com o Grand Prix. A competição em Toronto também virou um motivo para reforçar a amizade entre duas atletas muito conhecidas do aficionado pelo esporte: Mari Paraíba e Jaqueline, que inclusive dá até conselhos amorosos para a parceira.

A relação entre as duas começou em 2014, quando ambas foram jogar pelo Minas. Inicialmente, a paraibana ficou um pouco tímida perto da famosa companheira, mas a situação mudou aos poucos e atualmente a rede social das duas está infestada. A bela atleta do vôlei relata que o motivo que as duas viraram tão próximos é que o “santo bateu”.

“Sempre admirei muito a Jaque, no começo fica um pouco assim porque não conhece e fala: ‘c..., vou jogar com a Jaqueline’. Mas ela tem o mesmo jeito que eu, sempre divertida e brincalhona. Então é meio que um feeling mesmo”, relatou a garota sobre a amiga, que também concorda. “A gente desde o Minas assim sentia um pouco de feeling uma com a outra de conversar mesmo. Ela passou por dificuldades lá no Minas e me procurava, a gente conversava. Aqui também a gente conversa bastante, está sempre junta”, disse Jaque.

Solteira, Mari Paraíba recebe conselhos amorosos de Jaque
Solteira, Mari Paraíba recebe conselhos amorosos de Jaque
Foto: Osmar Portilho / Terra

O jeito brincalhão, realmente, foi o diferencial entre as duas. Jaqueline até brinca com o jeito palhaça da companheira de Seleção Brasileira. As brincadeiras constantes tiram tanto o foco excessivo da competição quanto a saudade de casa.

“Ela está me ajudando muito aqui, a falta do meu filho, da minha família. Mas é tão palhaça que supre tudo isso”, contou Jaque sobre a parceira. “Quando eu ganho mais intimidade, sou bem palhaça. Sou muito brincalhona, falo muita besteira. A gente está sempre zoando, vive em um ambiente muito tenso, de pressão o tempo inteiro. Ontem (quarta) mesmo a gente até ficou fazendo palhaçada na fisioterapia”, falou Mari.

"Ary e Bernardinho nunca se beijariam", brinca dirigente

A situação de duas amigas em momentos diferentes é até inusitada. Enquanto Jaque está firme casada com o também jogador Murilo Endres já com o filho, Mari Paraíba está solteiríssima. E o que isso dá? Uma vira conselheira amorosa da outra.

“A história da Jaque é muito parecida com a minha. A gente está sempre trocando conversas, uma pede ajuda da outra. Por mais que ela seja casada, eu estou solteira e ela me dá dicas de algumas coisas. Às vezes surge algum garoto e ela fala: ‘Mari, esse não, esse não é para você, investe naquele’. Mas acho isso muito bom, porque às vezes têm amigas entre aspas que falam para pegar qualquer um”, riu Mari.

A parceria foi longe até mesmo dentro das quadras. Ambas ajudaram o Brasil a chegar à final do vôlei feminino e prometem continuar inseparáveis até deixarem o Pan. No Brasil, a amizade vai continuar de longe, já que Jaque migro para o paulista Sesi. 

Ranking Geral País Ouro Prata Bronze TOTAL
1 Estados Unidos 83 69 72 224
2 Canadá 69 62 56 187
3 Brasil 34 34 53 121
4 Cuba 26 20 30 76
5 Colômbia 26 11 30 67
Veja o quadro completo aqui
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade