PUBLICIDADE

Resumão: Retorno de Biles, recorde e rombo financeiro

Dia foi movimentado nos Jogos Olímpicos de Tóquio; confira os principais destaques

3 ago 2021 10h37
| atualizado às 11h21
ver comentários
Publicidade

A terça-feira foi especial para Simone Biles. Após desistiir da maioria das disputas de Tóquio alegando problemas para controlar o lado mental, ela voltou e levou a medalha de bronze na trave. Os EUA derrotaram a Espanha, por 95 a 81,  e estão nas semifinais do basquete masculino.

Biles volta com o bronze na trave

A prova da trave da ginástica ganhou grande atratividade nos Jogos Olímpicos em função da presença de Simone Biles, grande estrela mundial da modalidade e que desistiu da maioria das disputas de Tóquio alegando problemas para controlar o lado mental. Nesta terça-feira, a norte-americana simplificou sua apresentação, mas gerou grande comoção com um desempenho sem erros que lhe rendeu a medalha de bronze.

Simone Biles posa com a medalha de bronze conquistada nesta terça-feira nos Jogos Olímpicos de Tóquio Mike Blake/Reuters
Simone Biles posa com a medalha de bronze conquistada nesta terça-feira nos Jogos Olímpicos de Tóquio Mike Blake/Reuters
Foto: Mike Blake / Reuters

 

EUA batem os espanhóis e mantêm o sonho do tetra no basquete
Com grande atuação de Kevin Durant, autor de 29 pontos, os Estados Unidos derrotaram a Espanha, por 95 a 81 (43 a 43 no primeiro tempo), nesta terça-feira, em duelo válido pelas quartas de final do basquete masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Observado pelo espanhol Sergio Llull, Kevin Durant crava a bola na cesta para os EUA
Observado pelo espanhol Sergio Llull, Kevin Durant crava a bola na cesta para os EUA
Foto: Brian Snyder/Reuters

Alemã conquista ouro em prova acirrada do salto em distância

A prova do salto em distância feminino também foi decidida no último. Nesta terça, no Estádio Olímpico de Tóquio, a vencedora foi a alemã Malaika Mihambo, que levou a medalha de ouro. Completaram o pódio a estadunidense Brittney Reese (prata) e a nigeriana Ese Brume (bronze).

Malaika Mihambo, da Alemanha, levou o ouro no salto em distância nos Jogos Olímpicos deTóquio nesta terça-feira Aleksandra Szmigiel/Reuters
Malaika Mihambo, da Alemanha, levou o ouro no salto em distância nos Jogos Olímpicos deTóquio nesta terça-feira Aleksandra Szmigiel/Reuters
Foto: Aleksandra Szmigiel / Reuters

Na prova dos 400m com barreiras, ouro ficou com o norueguês Karsten Warholm, que cravou 45s94 e registrou novo recorde mundial. O medalha de prata foi o norte-americano Rai Benjamin, com 46s17 e o bronze com Alison dos Santos.

Karsten Warholm comemora medalha de ouro conquistada nos Jogos Olímpicos de Tóquio Aleksandra Szmigiel/Reuters
Karsten Warholm comemora medalha de ouro conquistada nos Jogos Olímpicos de Tóquio Aleksandra Szmigiel/Reuters
Foto: Aleksandra Szmigiel / Reuters

Cubanos são ouro na final do C2 1000 metros
Na final do C2 1000 metros, na noite desta segunda-feira, a medalha de ouro foi para os cubanos Serguey Torres Madrigal e Fernando Dayan Jorge Enriquez, que venceram com novo recorde olímpico: 3min24s995. Logo atrás vieram os chineses Hao Liu e Pengfei Zheng, com 3min25s98. O bronze foi para os alemães Sebastian Brendel e Tim Hecker, com 3min25s615. Os brasileiros Isaquias Queiroz e Jacky Godmann terminaram em quarto lugar.

Os cubanos Serguey Torres Madrigal e Jorge Enriquez Fernando Dayan celebram medalhas ouro Yara Nardi/Reuters
Os cubanos Serguey Torres Madrigal e Jorge Enriquez Fernando Dayan celebram medalhas ouro Yara Nardi/Reuters
Foto: Yara Nardi / Reuters

Japão bate seu recorde de ouros e iguala pódios da Rio-2016
Ainda restam seis dias de competição em Tóquio, mas o Japão já igualou o número de medalhas conquistadas na Olimpíada do Rio-2016. Esta é uma tendência que ocorre nos países-sede por causa do maior investimento e participação de atletas. Espanha, Grécia, Grã-Bretanha e Brasil foram outras nações que também usufruíram da estrutura mais organizada para melhorarem seus desempenhos na competição.

Ciclismo de pista
Nas finais de ciclismo de pista nos Jogos Olímpicos de Tóquio, Alemanha e Holanda brilharam, e ficaram com a medalha de ouro nesta terça-feira. Na perseguição por equipes feminina, as germânicas levaram a melhor, enquanto na decisão de sprint masculina os holandeses foram mais velozes e ficaram no primeiro lugar com 41s369, ultrapassando o recorde olímpico.

Equipe alemã de ciclismo quebrou o recorde mundial duas vezes nesta madrugada (Twitter/Tokyo2020)
Equipe alemã de ciclismo quebrou o recorde mundial duas vezes nesta madrugada (Twitter/Tokyo2020)
Foto: LANCE!

Covid
Diariamente, o Comitê Olímpico Internacional divulga dados sobre pessoas ligadas aos Jogos Olímpicos infectadas pela Covid-19. Nas últimas 24h, o COI registrou mais 18 novos casos, sendo um caso de atleta participante da Olimpíada. Até aqui, 28 competidores já foram diagnosticados com o coronavírus e retirados do torneio em Tóquio.

Primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, durante entrevista coletiva em Tóquio
30/07/2021 REUTERS/Issei Kato/Pool
Primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, durante entrevista coletiva em Tóquio 30/07/2021 REUTERS/Issei Kato/Pool
Foto: Reuters

Por que os Jogos deixaram 'rombo' na economia do Japão
Estádios, hotéis e restaurantes vazios sem turistas estrangeiros, e a maioria dos negócios com poucos clientes. A decepção daqueles que investiram pesado no Japão na expectativa de um boom de negócios desencadeado pela Olimpíada foi brutal.

Fonte: Equipe portal
Publicidade
Publicidade