PUBLICIDADE

Biles volta com o bronze na trave; Flávia Saraiva fica em 7º

Nesta terça-feira, a americana simplificou sua apresentação, mas gerou grande comoção com um desempenho sem erros que lhe rendeu bronze

3 ago 2021 06h46
| atualizado às 06h59
ver comentários
Publicidade

A prova da trave da ginástica ganhou grande atratividade nos Jogos Olímpicos em função da presença de Simone Biles, grande estrela mundial da modalidade e que desistiu da maioria das disputas de Tóquio alegando problemas para controlar o lado mental. Nesta terça-feira, a norte-americana simplificou sua apresentação, mas gerou grande comoção com um desempenho sem erros que lhe rendeu a medalha de bronze.

Simone Biles durante apresentação nesta terça-feira, nos Jogos Olímpicos de Tóquio Lindsey Wasson/Reuters
Simone Biles durante apresentação nesta terça-feira, nos Jogos Olímpicos de Tóquio Lindsey Wasson/Reuters
Foto: Lindsey Wasson / Reuters

A disputa também contou com a brasileira Flávia Saraiva. Lesionada na semana passada no tornozelo durante as competições classificatórias, ela sofreu uma queda na trave que comprometeu sua nota: ficou na sétima colocação com 13.133.

A prova teve domínio das chinesas. Chenchen Guan foi medalha de ouro na trave, com 14.633 pontos. A prata foi conquistada por Xinging Tang, com 14.233. A apresentação de Biles teve a nota de 14.000.

A norte-americana foi a grande estrela dos Jogos do Rio-2016. Em Tóquio, Biles surpreendeu o mundo ao abandonar a final por equipes na semana passada, ressaltando um grande incômodo com sua "saúde mental". Depois, anunciou que não disputaria as finais do individual geral, do salto, das barras assimétricas e do solo.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade