PUBLICIDADE

Vila Paralímpica de Tóquio registra primeiro caso de covid

Identidade da pessoa infectada não foi revelada, mas organização afirma que não se trata de nenhum atleta

19 ago 2021 08h57
| atualizado às 09h11
ver comentários
Publicidade

O Comitê Organizador dos Jogos Paralímpicos de Tóquio-2020 confirmou nesta quinta-feira o primeiro caso de covid-19 dentro da Vila dos Paratletas. Apesar de não divulgar a identidade da pessoa que testou positivo para o novo coronavírus, a organização informou que ela não é atleta e não reside no Japão. O registro no alojamento se soma a mais de 70 relacionados a competição, com organizadores e funcionários infectados.

Assim como a Olimpíada, Paralimpíada não terá presença de público nas arenas (Crédito: Japan Sport Council)
Assim como a Olimpíada, Paralimpíada não terá presença de público nas arenas (Crédito: Japan Sport Council)
Foto: LANCE!

Atletas brasileiros da esgrima em cadeira de rodas, natação, goalball e tênis de mesa entraram na quarta-feira pela primeira vez na Vila dos Paratletas. Ao todo, 66 atletas, além de parte da comissão técnica, médica e administrativa, já se acomodaram na nova casa brasileira no Japão.

Dentre esse grupo, 62 atletas de três modalidades (natação, goalball e tênis de mesa) estão no Japão desde o último dia 6 e realizaram um período de aclimatação em Hamamatsu, cidade a 250 km de Tóquio. Já os da esgrima em cadeira de rodas saíram do Brasil. Devido ao tamanho da delegação, que conta com 435 pessoas, o País ocupará 120 apartamentos, sendo no total 336 quartos, entre quartos duplos e unitários.

Nesta quinta-feira, no Japão, foi a vez dos halterofilistas e cavaleiros se juntarem aos residentes da Vila dos Atletas. A equipe de hipismo realizou treinamentos e quarentena dos cavalos na Alemanha.

O Japão está em estado de emergência por causa da pandemia e decidiu na última segunda-feira que a Paralimpíada de Tóquio-2020 será realizada sem a presença de público, tal qual a Olimpíada, que teve seu encerramento no último dia 8. O evento será ainda mais rigoroso com relação a exceções e a organização pede que o público não compareça a eventos de rua.

A medida foi motivada pelo aumento de infecções pela covid-19 nas últimas semanas no Japão. O número disparou no país durante os Jogos Olímpicos e a organização tenta proteger os paratletas, que fazem parte do grupo de risco para a doença.

O início da Paralimpíada de Tóquio-2020 está marcado para a próxima terça-feira. Cerca de 4.400 atletas de aproximadamente 160 equipes vão participar da competição.

Estadão
Publicidade
Publicidade