PUBLICIDADE

Fratus celebra "sonho realizado" e deixa recado ao Brasil

Bronze nos 50m livre, nadador diz que alcançou objetivo que almejava desde a infância e diz: "Se permitam ser o povo que a gente pode ser"

31 jul 2021 23h28
| atualizado em 1/8/2021 às 00h07
ver comentários
Publicidade

O nadador Bruno Fratus pôde, enfim, comemorar a conquista de uma medalha nos Jogos Olímpicos. Depois de "bater na trave" na Olimpíada de Londres-2012 e do Rio-2016, o brasileiro chegou em terceiro lugar na final dos 50m livre em Tóquio, na noite deste sábado (pelo horário de Brasília), e ganhou a medalha de bronze.

Bruno Fratus exibe a sua medalha de bronze ao lado de Dressel (ouro) e Manadou (prata)
Bruno Fratus exibe a sua medalha de bronze ao lado de Dressel (ouro) e Manadou (prata)
Foto: Rob Schumacher-USA TODAY Sports/Reuters

"Finalmente realizei meu sonho de quando tinha 11 anos de idade. Isso não teria acontecido sem o suporte, o amor, a amizade e a torcida de todo mundo que está agora do meu lado. E não teria sido sem a palavra de quem duvidou também", declarou o nadador em entrevista ao SporTV.

Bruno Fratus também agradeceu o apoio que recebeu de sua esposa, Michelle Lenhardt, e de seus pais ao longo de sua trajetória como nadador.

"Estou há uma semana com dificuldades para dormir, estava muito nervoso. E foi justamente o que a Michelle me falou antes de entrar no balizamento que me motivou: 'Eu te amo, vai ser feliz, e independente do que acontecer eu continuo te amando, e a gente vai ser feliz'. E foi isso o que eu pensei a prova inteira: 'Vai ser feliz, poxa'", disse.

"Mãe, te amo, valeu muito a pena ter saído de casa em 2007. Pai, obrigado por ter me comprado uma passagem só de ida quando eu queria ter saído de casa. Obrigado, COB, Minas Tênis Clube, muita gente. Eu fui só um cara que subi no bloco e nadei. Têm centenas de pessoas que vou ter de agradecer pessoalmente e dar um abraço", completou.

O medalhista ainda exaltou o povo brasileiro e deixou um recado para o País. "Se é para deixar uma mensagem, é que nós somos o melhor povo, temos o melhor

país do mundo. Eu moro nos Estados Unidos há algum tempo, e todo mundo lá gosta do Brasil, 'paga pau' para o para o Brasil e para o povo brasileiro. A gente é muito capaz. Então, assim como eu fiz hoje, se permitam ser o povo que a gente pode ser e o país que a gente pode construir. Porque a gente está entre os melhores do mundo", finalizou Bruno.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade