PUBLICIDADE

Ex-presidente do COI, belga Jacques Rogge morre aos 79 anos

Dirigente foi velejador e representou a Bélgica nas Olimpíadas de 1968, 1972 e 1976; ele anunciou vitória do Rio como sede olímpica de 2016

29 ago 2021 14h55
| atualizado às 15h20
ver comentários
Publicidade

Morreu na manhã deste domingo o médico belga Jacques Rogge, aos 79 anos, ex-presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), que ficou conhecido no Brasil ao anunciar, em 2009, a vitória do Rio de Janeiro na disputa que elegeu a sede dos Jogos Olímpicos de 2016. Ele é o antecessor do atual chefe da máxima entidade olímpica, Thomas Bach.

Jacques Rogge, cujo motivo de sua morte não foi confirmado pela família (Foto: AFP)
Jacques Rogge, cujo motivo de sua morte não foi confirmado pela família (Foto: AFP)
Foto: Lance!

Jacques foi atleta da vela e representou a Bélgica nos Jogos de 1968, 1972 e 1976. Ele também presidiu os comitês olímpicos belga e da Europa. Formado em medicina, ele também era cirurgião ortopédico e especializado em medicina esportiva.

O motivo da morte não foi confirmado pelos familiares. Rogge deixa a esposa, dois filhos e dois netos. O COI decretou luto oficial de cinco dias e hasteou todas as bandeiras da entidade a meio mastro em sinal de respeito.

"Ele foi um presidente talentoso, ajudando a modernizar e transformar a entidade. Ele será lembrado principalmente por ser o campeão do esporte juvenil e pela inauguração dos Jogos Olímpicos da Juventude. Ele também foi um defensor ferrenho do esporte limpo e lutou incansavelmente contra os males do doping", declarou o atual presidente Bach.

"Desde que fomos eleitos membros do COI juntos, compartilhamos um maravilhoso vínculo de amizade, e isso continuou até seus últimos dias, quando todo o Movimento Olímpico e eu ainda podíamos nos beneficiar de sua contribuição, em particular no Conselho da Fundação Olímpica para a Cultura e patrimônio", completou.

Lance!
Publicidade
Publicidade