PUBLICIDADE

Jogos de Paris

Distúrbio alimentar ainda é "enorme problema" na escalada, diz campeã

19 abr 2024 - 20h37
Compartilhar
Exibir comentários

Os distúrbios alimentares seguem sendo um problema "enorme" na escalada, afirmou a campeã olímpica Janja Garnbret, mesmo com a implementação de novas regras para impedir que atletas perigosamente abaixo de seus pesos continuem competindo.

A Federação Internacional de Escalada Esportiva anunciou novas regras em fevereiro, após um grupo de atletas de elite ter falado publicamente sobre suas experiências com deficiência energética relativa no esporte e exigido atitudes da entidade.

Os escaladores se beneficiam de uma maior relação força-peso. Muitos adotam a metodologia de perder peso em vez de ganhar força, sem perceber os danos que podem causar a sua saúde.

"Eles lançaram uma nova política que parece boa no papel, mas até que eu veja ela na prática, não mudará nada e não acreditarei nela", disse Garnbret à Reuters, em entrevista durante um evento da Adidas, em Paris, na quinta-feira.

"Ainda é um enorme problema. Acho que estamos indo na direção correta, mas nada está mudando por enquanto, e espero que algo comece a mudar logo", acrescentou.

Pelas regras, impostas em 9 de abril, os escaladores precisam fornecer informações sobre altura, peso, frequência cardíaca e pressão arterial, e as federações nacionais necessitam emitir um certificado de saúde baseado em tais parâmetros ou pedir mais exames.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade