PUBLICIDADE

Campeã olímpica dos 100m com barreiras ficará fora de Tóquio

Norte-americana Brianna McNeal recorreu à Corte Arbitral do Esporte, mas teve punição por doping mantida e não poderá competir na Olimpíada

2 jul 2021 15h38
| atualizado às 16h39
ver comentários
Publicidade

Atual campeã olímpica dos 100m com barreiras, Brianna McNeal, não poderá defender seu título nos Jogos de Tóquio. Em abril deste ano, a norte-americana de 29 anos foi considerada culpada por 'adulteração no processo de gestão de resultados' pelo tribunal disciplinar da Unidade de Integridade do Atletismo.

Brianna McNeal durante a seletiva olímpica dos 100m com barreiras
Brianna McNeal durante a seletiva olímpica dos 100m com barreiras
Foto: Kirby Lee-USA Today Sports/Reuters

A velocista apelou à Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês), mas o máximo tribunal esportivo "manteve parcialmente" a decisão. Assim, McNeal está banida de correr até agosto de 2025. Em fevereiro, a atleta foi provisoriamente suspensa e disse em uma rede social que ela era "muito limpa, muito honesta e transparente".

Essa é a segunda vez que a ganhadora do ouro nos Jogos do Rio, em 2016, sofre um banimento por violar regras antidoping. Em 2017, ela perdeu três testes de controle de dopagem, o que causou sua ausência no Mundial daquele ano.

A campeã da edição de 2013 poderia ter pego oito anos de punição, já que uma adulteração ou tentativa de adulteração de qualquer parte do controle de doping leva a um banimento de quatro anos, sendo essa sua segunda infração.

Os resultados conquistados por McNeal entre 13 de fevereiro e 14 de agosto de 2020 foram todos desqualificados. Já a classificação para os Jogos de Tóquio, obtida nas seletivas norte-americanas em 21 de junho deste ano, foi anulada. Com isso, a quarta colocada daquela prova herdou a vaga aberta pela campeã olímpica.

Estadão
Publicidade
Publicidade