0

Em adeus, Bach diz que transformação de Sochi foi "incrível"

Presidente do COI diz que cidade-sede de Olimpíada de Inverno de 2014 alcançou grande desenvolvimento em duas décadas e prega eventos em "novas regiões"

23 fev 2014
08h23
atualizado às 08h36
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Thomaz Bach (esq) sai satisfeito com Jogos na terra de Putin</p>
Thomaz Bach (esq) sai satisfeito com Jogos na terra de Putin
Foto: Getty Images

O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, concedeu neste domingo sua última entrevista à imprensa internacional antes do encerramento da Olimpíada de Inverno de 2014, em Sochi (Rússia). Durante cerca de uma hora, Bach fez uma análise a respeito do evento, e se mostrou satisfeito pela escolha da cidade-sede, justamente apostando no desenvolvimento da região.

“Este projeto não esteve limitado a construir sedes, mas a transformar toda uma região, a construir um destino turístico e esportivo. É incrível o que aconteceu aqui. Não é algo que esqueceremos”, disse o presidente do COI, lembrando o desenvolvimento da cidade nos últimos vinte anos e das pré-candidaturas de Sochi a sede das Olimpíadas de Inverno de 1998 (realizada em Nagano, Japão) e 2002 (em Salt Lake City, EUA).

“Este plano (Sochi 2014) não apareceu de uma vez há sete anos”, reforçou Bach, lembrando a eleição da cidade-sede em 2007. “Foi a terceira tentativa de Sochi. Eu era da comissão avaliadora alemã em 1994 e disse: é impossível. Era uma cidade dormitório em estilo stalinista, você olhava para o teto e torcia para algo não te atingir quando caísse. Vinte anos depois, esta transformação é incrível”, completou, de bom humor.

Diante das últimas atividades da Olimpíada de Inverno de 2014, Thomas Bach espera que o investimento em instalações esportivas seja aproveitado para competições futuras. Otimista, o alemão prevê mais competições internacionais de diversas modalidades – a cidade já tem confirmados o Grande Prêmio da Rússia de Fórmula 1 (a partir de 2014) e jogos da Copa do Mundo de 2018.

Jogadores do Southampton criam o "curling humano"; veja

“É importante assegurar o legado destes jogos. Há passos sendo dados – teremos a Fórmula 1 aqui anualmente e a Copa do Mundo em 2018. Temos conversado com federações internacionais, e elas se empolgaram com as instalações, então você terá mais campeonatos mundiais aqui”, projetou o dirigente máximo do COI, que acredita não haver críticas pela escolha da pouco conhecida Sochi como sede de uma Olimpíada.

“Os que vieram puderam ver, puderam fazer seu próprio julgamento. Este julgamento é positivo. Foi o que eu ouvi: o julgamento de todos foi positivo. Os que vieram espalharão a mensagem de que foram Jogos Olímpicos excelentes. Os feitos daqui servem como um exemplo para o futuro dos Jogos Olímpicos de Inverno: você sempre tem quem ir a novas regiões ou novas cidades. O Movimento Olímpico precisa de equilíbrio. É bom ir de vez em quando a novas regiões, a novas cidades, para dar a elas a oportunidade de desenvolver esportes. Neste caso, Sochi - mas também a Rússia”, analisou.

&amp;lt;a data-cke-saved-href="http://esportes.terra.com.br/jogos-de-inverno/musas-olimpiada-inverno-2014/" href="http://esportes.terra.com.br/jogos-de-inverno/musas-olimpiada-inverno-2014/"&amp;gt;veja o infogr&aacute;fico&amp;lt;/a&amp;gt;
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade