0

Queiroz diz que Irã causou "colapso mental" em Marrocos durante vitória

15 jun 2018
16h42
atualizado às 17h06
  • separator
  • 0
  • comentários

A postura do Irã surpreendeu e foi decisiva na vitória por 1 a 0 sobre Marrocos, na tarde desta sexta-feira, em São Petersburgo. A análise é do técnico do time asiático, o português Carlos Queiroz, que viu seus comandados encerrarem uma série invicta de 18 jogos dos africanos.

"Marrocos fez um grande jogo, tem grandes jogadores, mas tenho certeza que eles não esperavam a coesão do Irã. Eu tenho certeza que foi a primeira vez nos últimos meses que alguém jogou olho no olho com Marrocos. E isso os surpreendeu. Foi uma linda vitória, três pontos, e agora vamos descansar e pensar no jogo contra a Espanha", avaliou Queiroz, em entrevista coletiva.

Na véspera da partida, o próprio treinador havia colocado Marrocos como grande favorito no confronto, considerando a equipe africana em nível semelhante ao de Espanha e Portugal, inclusive. O aspecto psicológico, segundo Queiroz, foi decisivo para o Irã surpreender.

"Estudamos o time de Marrocos com cuidado. Sabíamos que eles tinham um começo muito forte e com força no ataque. Desde o primeiro minuto, a nossa estratégia foi de criar um colapso mental nos jogadores de Marrocos. Tentamos fazer isso, criando frustração e bloqueando os criadores das jogadas", explicou.

Após um primeiro tempo em que Marrocos buscou mais o ataque, o Irã voltou melhor do intervalo e conseguiu travar as ações ofensivas do rival. Com o goleiro Alireza Beiranvand decisivo, o time asiático foi recompensado com um gol contra do atacante Bouhaddouz, aos 49 minutos da etapa complementar.

"No primeiro tempo, depois dos primeiros 15 minutos, começamos a nos movimentar mais. Mas a melhor oportunidade foi do Irã. Após criarmos pânico na defesa deles, o jogo mudou. No segundo tempo eles sabiam que poderíamos mudar o jogo. Isso mudou o panorama do jogo. Claro que no futebol você precisa contar com sorte também", concluiu.

Com o resultado, o Irã celebrou apenas o seu segundo triunfo na história dos Mundiais. O primeiro havia ocorrido sobre os Estados Unidos, por 2 a 1, em 1998, na França. Com três pontos, a equipe árabe lidera o Grupo B e encara a Espanha na próxima rodada, às 15 horas (de Brasília) de quarta-feira, em Kazan.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade