PUBLICIDADE
Logo do

Seleção Holandesa

Meu time

Carrasco do Brasil em 2010 diz que poderia ter sido "Messi ou Cristiano Ronaldo"

6 jun 2020 14h02
| atualizado às 14h02
ver comentários
Publicidade

Não foi a primeira vez. Em conversa com o jornalista italiano Gianluca Di Marzio, Wesley Sneijder afirmou que poderia ter jogado no mesmo nível de Cristiano Ronaldo e Messi, mas simplesmente não quis. Para isso, o holandês com maior número de minutos jogados pela seleção laranja deveria ter realizado alguns sacrifícios durante sua carreira, contudo preferiu seguir com sua vida de boêmio.

Sneijder ficou quatro anos na Galatasaray

"Eu poderia ter me convertido em um Messi ou Cristiano Ronaldo. Simplesmente não tive vontade. Desfrutei da vida, talvez eu tenha tomado alguns copos de cerveja durante as jantas", disse o ex-jogador se referindo a época que ainda entrava em campo. "Leo e Cristiano são diferentes, fizeram muitos sacrifícios. E está bom para mim: minha carreira, apesar de tudo, foi incrível", concluiu afirmando ter vivido a vida como bem quis.

Em mesma entrevista, o ex-jogador também comentou sobre um ex-companheiro de equipe, o espanhol Guti. Para Wesley, o jogador que mais lhe impactou: "Foi fantástico, um verdadeiro craque. Quando fomos companheiros conversávamos, mas acabei saindo do Real Madrid. Quando começamos a jogar juntos eu soube que ele era um fenômeno, o melhor da equipe".

Sneijder demonstrou ser um jogador de elite durante sua carreira. Com passagens vitoriosas por Ajax, Real Madrid, Internazionale e Galatasaray, o craque de 35 anos foi um dos destaques da Holanda vice-campeã mundial de 2010 que eliminou o Brasil nas quartas de final na África do Sul.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade