0

No RJ, brasileiro torce para Grécia por "hospitalidade"

14 jun 2014
15h49
atualizado às 15h50
  • separator
  • comentários

Em meio a torcida que acompanhava o jogo da Grécia contra a Colômbia na Fan Fest em Copacabana, no Rio de Janeiro, um pequeno grupo vestido de azul se destacava dentro do mar amarelo, vermelho e azul colombiano. Poucos mais valentes, os gregos assistiam ao jogo com a bandeira do país na cabeça e olhar aflito - a derrota por 3 a 0 não ajudou.

<p>Torcida da Grécia foi minoria, mas compareceu à Praia de Copacabana para assitir ao jogo diante da Colômbia</p>
Torcida da Grécia foi minoria, mas compareceu à Praia de Copacabana para assitir ao jogo diante da Colômbia
Foto: Mauro Pimentel / Terra

Quer acompanhar as notícias e jogos da sua seleção? Baixe nosso app. #TerraFutebol

Entre um lance e outro, podia-se ouvir a pequena torcida gritando "pame",  vamos em grego, e palavrões em português proferidos pelo brasileiro "infiltrado" Fabricio Nemetala, de 29 anos. O advogado acompanhava o amigo grego David Spiros, que conheceu durante um intercâmbio, e decidiu envergar a camisa em solidarieade ao companheiro, hospedado em sua casa.

"Isso é a hospitalidade brasileira", disse Fabricio, que estava tão ou mais compenetrado na partida que os compatriotas adotados.

Os dois, entretanto, não se abalaram com a derrota. Ter perdido para Colômbia significa ainda sonhar em passar de fase em segundo lugar, o que traria a Grécia ao Maracanã para as oitavas de final, partida para a qual tem ingressos.

Além disso, a nacionalidade metade grega metade inglesa de David permitem aos dois ainda uma terceira oportunidade de torcida - ambos concordaram em ter o Brasil como primeira opção durante o campeonato - que é vibrar pela Inglaterra. Eles guardam a camisa dos britânicos na mochila e estão prontos para vestá-la assim que o time entrar em campo contra a Itália. "Esta aqui, já, já trocamos", afirmou Fabricio.

Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade