3 eventos ao vivo

Goleiro russo agradece a Deus por sorte contra a Espanha

1 jul 2018
15h03
  • separator
  • comentários

O herói da Rússia, o goleiro Igor Akinfeev, agradeceu a Deus, à sorte e à torcida no estádio Luzhniki pela vitória sobre a Espanha nos pênaltis e por levar os anfitriões às quartas de final da Copa do Mundo pela primeira vez desde 1970.

Igor Akinfeev defende pênalti de Aspas
 1/7/2018         REUTERS/Kai Pfaffenbach
Igor Akinfeev defende pênalti de Aspas 1/7/2018 REUTERS/Kai Pfaffenbach
Foto: Reuters

"No segundo tempo, estávamos tentando nos defender. Estávamos esperando por pênaltis e foi o que aconteceu. Graças a Deus", disse ele, depois de a Rússia ter vencido por 4 x 3 nos pênaltis, em jogo que terminou em 1 x 1.

Akinfeev defendeu as cobranças de Koke e de Iago Aspas, enquanto os batedores da Rússia marcaram todos os quatro pênaltis que cobraram.

"Graças a Deus, tivemos sorte, é isso", disse o goleiro, que, como seu colega no outro extremo do campo, David de Gea, teve pouco trabalho nos 120 minutos de partida.

Premiado com o troféu de melhor em campo, Akinfeev reconheceu o papel de 78 mil torcedores em Moscou: "Não sou o homem da partida, o homem da partida é o nosso time - e nossos torcedores".

Ele acrescentou: "Estamos fazendo uma fantástica Copa do Mundo".

Foi a quinta vez consecutiva que uma nação anfitriã da Copa do Mundo venceu a disputa de pênaltis, disse a Fifa.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade