PUBLICIDADE

Tite põe o filho para comandar treino dos reservas da Seleção Brasileira

10 jun 2017 00h20
ver comentários
Publicidade

Depois da derrota para a Argentina, a Seleção Brasileira voltou ao trabalho na noite dessa sexta (manhã de sábado), em Melbourne, para iniciar a preparação para o amistoso contra a Austrália, marcado para terça-feira. Enquanto os jogadores de linha que enfrentaram os argentinos ficaram no hotel, descansando, todos os outros foram ao Lakeside Stadium.

A grande novidade foi Ederson. O goleiro se apresentou apenas na véspera do duelo com a Argentina em função do nascimento de sua filha e, até então, ainda não havia feito nenhum treino com o grupo. Ao lado de Weverton e Diego Alves, o ex-goleiro do Benfica e agora dono da meta do Manchester City, que pagou R$ 145 milhões por sua contratação, fez apenas exercícios de rotina.

Tite passou o tempo todo apenas observando seus jogadores. Matheus Bacchi, filho e auxiliar o técnico, foi o responsável por dirigir toda a atividade. Ao velho estilo do pai, cobrando muita intensidade, Matheus separou dois times e trabalhou em campo reduzido.

Douglas Costa, Rafinha, Diego Souza, David Luiz e Giuliano ficaram de um lado e Rodrigo Caio, Alexsandro, Jemerson, Rodriguinho e Taison formaram a segunda equipe. Todos mostraram muita disposição, já que Tite sinaliza com a ideia de fazer novas experiências contra a Austrália.

Para esse segundo amistoso, Gabriel Jesus ainda é dúvida. O ex-centroavante do Palmeiras sofreu uma pancada no rosto de Otamendi e, apesar de um exame de raio-x não ter detectado nenhuma fratura, o camisa 9 ainda passará por novas avaliações.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade