PUBLICIDADE

Tite indica mudanças nos titulares para enfrentar Argentina

Técnico não escondeu o incômodo com a atuação da Seleção Brasileira no primeiro tempo contra o Chile, apesar da vitória por 1 a 0

3 set 2021 09h50
ver comentários
Publicidade

O técnico Tite não escondeu o incômodo com a atuação da Seleção Brasileira no primeiro tempo contra o Chile, apesar da vitória por 1 a 0, em Santiago. E indicou, após a sétima vitória em sete jogos nas Eliminatórias da Copa do Mundo, que deve fazer mudanças na equipe titular para o clássico com a Argentina, domingo, na Neo Química Arena, em São Paulo.

Tite na vitória do Brasil contra o Chile, em Santiago, pelas Eliminatórias da Copa de 2022 (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)
Tite na vitória do Brasil contra o Chile, em Santiago, pelas Eliminatórias da Copa de 2022 (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)
Foto: LANCE!

Os mais cotados para começar entre os 11 são o volante Gerson e o meia Everton Ribeiro, que entraram no segundo tempo em Santiago e mudaram o jeito de jogar da seleção. O segundo, inclusive, foi o autor do gol da vitória da seleção. "Eles entraram bem, produziram bem", reconheceu Tite, que evitou cravar a escalação da dupla no clássico. "Mas não posso fazer essa afirmação."

Para o treinador, a seleção apresentou desempenho superior no segundo tempo, em comparação ao primeiro, justamente em razão das mudanças. "Tivemos um primeiro tempo com solidez defensiva, e um segundo tempo mais equilibrado, com posse de bola e mais agressividade", avaliou. "O que há é um desafio muito grande, uma engrenagem de 11 jogadores que nunca jogaram juntos e, às vezes precisa fazer essas modificações durante o jogo."

Gerson e Everton Ribeiro receberam elogios diretos de Tite. "O jogo pediu um articulador, mais do que um meio-campista, um construtor num jogo de embate, um jogo físico. E o Gerson tem essa imposição técnica dele", comentou o treinador. "E a entrada de um outro meio-campista (Everton) estabeleceu essa relação de equilíbrio."

O técnico da seleção reconheceu que, com o anúncio de uma lista extra de convocados, por causa do veto dos clubes ingleses a liberarem seus jogadores, ganhou mais opções para preparar a equipe ideal para a Copa do Mundo do próximo ano, no Catar. Gerson foi um dos novo jogadores chamados na convocação de última hora, na semana passada.

"Nós falamos que um dos aspectos importantes era que, quem não veio, teve alguns problemas. E quem veio não tem nada a ver com as outras situações e que aguarda sua oportunidade, para ir para dentro. Que jogue muito e tenha reconhecimento público e nosso. É assim que se faz futebol: tu compete em alto nível de forma leal. Quando fizemos trabalhos táticos, sempre fazemos com todos", disse Tite. "Estamos numa fase de construção da equipe, esperamos que ela esteja em sua plenitude da sua condição no Mundial, no processo de crescimento e evolução."

O treinador ainda indicou que deve manter Weverton no gol, mas fez mistério quanto ao substituto de Marquinhos, que levou cartão amarelo na noite de quinta e vai cumprir suspensão contra a Argentina. "Estou muito tranquilo com Lucas Veríssimo e Miranda. Não pensei ainda. Vi o jogo ao vivo, entre Palmeiras e São Paulo, e o Miranda jogou muito. O Lucas esta num grande momento, desde a época do Santos. Esteve muito próximo de ser convocado antes. Os dois estão treinando e estão bem preparados e têm essa condição de começar jogando."

COLETIVA "ATRASADA" - A tradicional entrevista coletiva concedida após os jogos foi cancelada pela CBF na madrugada desta sexta porque a federação de futebol do Chile decidiu que o treinador brasileiro deveria falar à frente do painel dos seus patrocinadores, sendo que alguns são concorrentes diretos dos apoiadores da seleção brasileira.

Para evitar estes conflitos, a CBF cancelou a coletiva e realizou uma entrevista gravada ainda na madrugada, com perguntas enviadas pelos jornalistas brasileiros. O vídeo da coletiva foi divulgado apenas na manhã desta sexta-feira.

 

 

Estadão
Publicidade
Publicidade