0

Sem Tiago Nunes, Athletico-PR mantém a base para duelo com o Cruzeiro

Equipe mineira tenta acabar com sequência de empates para deixar a zona da degola longe

6 nov 2019
13h34
atualizado às 13h34
  • separator
  • 0
  • comentários

A saída repentina do técnico Tiago Nunes mexeu com a estrutura do Athletico-PR. Para substituir o treinador, que deve dirigir o Corinthians em 2020, o time paranaense vai manter o interino Eduardo Barros no comando. Sem muito tempo para pensar em alterações de ordem técnica ou tática, o técnico deve manter a mesma base do ex-comandante para a partida desta quarta-feira, contra o Cruzeiro, pela 31.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O jogo começa às 21h30 na Arena da Baixada.

Não se espera mudança também, porque o time não perde há cinco jogos, com dois empates e três vitórias. Na rodada passada, ganhou em casa por 1 a 0 do CSA. Está subindo na tabela, aparecendo já com 46 pontos, em sexto lugar. Mas o time já tem sua vaga assegurada na próxima edição da Libertadores pelo título inédito da Copa do Brasil.

No ano passado, Eduardo Barros foi auxiliar de Fernando Diniz no time principal e de Rafael Guanaes, que comandou os aspirantes e o sub-19. Nos últimos meses, ele vinha atuando como chefe das categorias de base.

O lateral-esquerdo Adriano segue sendo desfalque com uma lesão na coxa e Márcio Azevedo assume a posição mais uma vez. Por outro lado, Wellington está de volta e retoma a vaga que foi ocupada por Camacho como volante. A dúvida é o meia Leo Cittadini, com uma inflamação no joelho, que pode dar lugar a Thonny Anderson.

Cruzeiro busca superar rotina de empates

O Cruzeiro não perde há oito rodadas do Campeonato Brasileiro e, graças a essa invencibilidade, saiu da zona de rebaixamento da competição. A situação do time mineiro só não é melhor porque foram muitos os empates, o que impediu uma ascensão maior. E a equipe espera não ter esse problema na noite desta quarta-feira.

Desde que chegou ao Cruzeiro, o técnico Abel Braga perdeu apenas um jogo, contra o Goiás, em sua estreia. Depois disso, acumulou nove partidas sem perder, mas com apenas três vitórias. Por causa dos cinco empates, o time ainda se encontra em posição muito perigosa, com 33 pontos, apenas dois a mais do que o Fluminense, o 17.º colocado. Portanto, o Cruzeiro pode voltar à zona de rebaixamento em caso de derrota em Curitiba.

A missão da equipe de Belo Horizonte nesta quarta não será fácil. Além de o Athletico ser muito forte em sua casa, o Cruzeiro estará bastante desfalcado. O lateral-direito Orejuela e o atacante Fred estão suspensos, enquanto o meia Thiago Neves têm problemas físicos e, por isso, será poupado para o clássico contra o Atlético-MG, no domingo. O mesmo pode ocorrer com o volante Éderson.

Sassá, autor do gol cruzeirense no empate por 1 a 1 com o Bahia, jogará na vaga de Fred. No meio de campo, Robinho vai substituir Thiago Neves e, caso Éderson não jogue, seu lugar será ocupado por Ariel Cabral ou Jadson.

A ausência de Orejuela, por sua vez, abriu espaço para o retorno do veterano Edilson, que pretende mostrar em Curitiba que tem futebol para voltar a ser titular. Ele acredita que a série de jogos sem derrota credencia o Cruzeiro a vencer na Arena da Baixada.

"São vários jogos em que a gente não perde e isso é importantíssimo para enfrentar uma equipe bem estruturada como é a do Athletico, que vem jogando muito bem nesta temporada. Nós estamos numa crescente e temos totais condições de chegar lá, fazer um grande jogo e conseguir a vitória", disse o lateral.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade