0

Federação denuncia Mourinho por 'linguagem inapropriada"

Câmeras captaram o treinador falando palavrões em português logo após a vitória sobre o Newcastle por 3 a 2

16 out 2018
12h53
atualizado às 14h37
  • separator
  • 0
  • comentários

Em má fase dentro de campo com o Manchester United, o técnico José Mourinho agora pode ter problemas também fora do gramado. Nesta terça-feira, ele foi denunciado pela Associação de Futebol da Inglaterra (FA, na sigla em inglês) por ter usado "linguagem inadequada" diante das câmeras de TV.

De acordo com a FA, Mourinho usou linguagem "abusiva e/ou insultante e/ou imprópria" logo depois de uma vitória do Manchester sobre o Newcastle, no dia 6 de outubro, em rodada do Campeonato Inglês. Neste jogo, o time do técnico português chegou a levar 2 a 0 no placar, antes de buscar a virada.

O técnico José Mourinho à beira do campo em jogo do Manchester United
O técnico José Mourinho à beira do campo em jogo do Manchester United
Foto: Shaun Botterill / Getty Images

Segundo a denúncia, as câmeras de televisão captaram Mourinho falando palavrões logo após o apito final. Ele teria proferido as palavras em português. O técnico tem até a sexta-feira para responder à denúncia.

Em caso de condenação, o treinador poderá levar gancho para a próxima partida do time no Campeonato Inglês. Não será uma partida qualquer. O United vai duelar com o Chelsea, no sábado, no Stamford Bridge. Se for punido, ele terá que assistir ao jogo das arquibancadas.

O jogo é importante porque se trata de chance preciosa para o United descontar a vantagem de um dos líderes da tabela. Ao mesmo tempo, Mourinho ganhará fôlego no comando do time, após sequência irregular neste início de temporada europeia. O treinador está com o emprego ameaçado.

O United é apenas o oitavo colocado da tabela, com 13 pontos, sete atrás dos líderes Chelsea, Manchester City e Liverpool. O City ocupa a ponta no momento por exibir maior saldo de gols.

Veja também

A máquina que pretende acabar com o drama dos homens que limpam excrementos com a mão na Índia

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade