PUBLICIDADE

Futebol Internacional

Mesmo sem Messi, Argentina detona Bolívia em La Paz

A Bolívia foi uma decepção. Assim, da mesma forma como ocorreu com o Brasil, quando levou de 5 a 1, em Belém

12 set 2023 - 18h53
(atualizado às 19h07)
Compartilhar
Exibir comentários
Ursino (de vermelho) rechaça a bola e é observado por Julian Álvarez (camisa 9)
Ursino (de vermelho) rechaça a bola e é observado por Julian Álvarez (camisa 9)
Foto: Aizar Raldes/ AFP via Getty Images / Jogada10

No duelo desta terça-feira (12/9),  havia a possibilidade de Lionel Messi defender a Argentina contra a Bolívia, no Hernando Siles (lotado), em La Paz. Porém, minutos antes do jogo, veio a escalação e o craque nem relacionado foi. Então, viu o jogo do banco. Porém, nesta partida pela segunda rodada das Eliminatórias para a Copa-2026, os Hermanos nem precisaram de seu craque. Com gols de Enzo Fernández, Nico González Tagliafico, venceram por 3 a 0 e chegaram aos seis pontos na tabela (na estreia, 1 a 0 no Equador), contra zero dos donos da casa. O garoto Garnacho entrou no fim e, com seu primeiro jogo oficial pela Argentina, acaba com o risco de defender a Espanha (onde nasceu, sua mãe é argentina).

A Bolívia foi uma decepção. Assim, da mesma forma como ocorreu com o Brasil, quando levou de 5 a 1, em Belém, a seleção boliviana abusou de faltas. Villamil levou amarelo e foi substituído ainda aos 25 minutos, pois o treinador temia que a seleção ficasse com dez. Mas não adiantou. Afinal, Fernández, aos 31, fez falta e foi expulso de forma direta. Não bastasse, o time nada criou  e, na defesa, no primeiro tempo, Jusino errou em quatro lances e dois deles resultaram em gols. Pelo futebol mostrado nos dois jogos a Bolívia se desenha como a seleção mais fraca da competição que dá seis vagas diretas para a Copa-206  (o sétimo jogará uma repescagem).

Veja aqui a tabela de classificação das Eliminatórias

Veja a lista dos atletas mais ricos da história do esporte Veja a lista dos atletas mais ricos da história do esporte

Argentina domina o primeiro tempo

A Bolívia mostrou um esquema bem mais ofensivo ao apresentado contra o Brasil, com Marcelo Moreno desta vez tendo um parceiro de ataque, Abrego (que entrou no 2º tempo e fez o gol no 5 a 1 contra os brasileiros). Mas a Argentina, muito superior tecnicamente, foi quem esteve sempre mais perto do gol. Assim, antes dos 20 minutos teve oportunidades claras com Nico González e, principalmente, Enzo Fernández e Álvarez. Assim, foram dois chutes para grandes defesas de Vizcarra.

O gol era questão de tempo e saiu aos 30, quando Di María recebeu pela direita e cruzou para Enzo Fernández fazer 1 a 0. Pouco depois, Roberto Fernández foi expulso por falta violenta. Com dez, os bolivianos foram presas ainda mais fáceis e a Argentina ampliou quando Di María cobrou falta na área. Tagliafico, meio de cabeça, meio de ombro, encobriu Vizcarra e mandou para a rede.

Segundo tempo em ritmo de treino

Com a vantagem construída no primeiro tempo, a Argentina cadenciou bem mais o jogo. Algumas poucas inserções ofensivas e muito toque de bola. A Bolívia seguiu batendo muito e sem nenhuma onbjetividade. Dessa forma, mesmo bem sonolenta, a Argentina teve boas chances para ampliar, como um chute de Di María, que atuou numa função bem parecida com a de Messi e foi o melhor em campo. Ainda assim, em falha da defesa boliviana, Nico González fez mais um para os Hermanos.

Na próxima data-Fifa, entre os dias 12 e 17/10, a Argentina receberá o Paraguai e, depois, visitará o Peru. Já a Bolívia receberá o Equador e, depois,  visitará o Paraguai.

BOLÍVIA 0X3 ARGENTINA

Eliminatórias para a Copa-2026

Data: 12/9/2023

Local: Estádio Hernando Siles, La Paz (BOL)

BOLÍVIA: Viscarra; Sagredo (Algaranaz, 28'/2ºT), Quinteros, Jusino (Haquín, Intervalo) e Roberto Fernández; Villamil (Villarroel, 25'/1ºT), Bejarano, Ursino (Cuellar, Intervalo)  e Arrascaita (Saucedo, 16'/2ºT); Marcelo Moreno e Ábrego. Técnico: Gustavo Costas.

ARGENTINA: Martínez; Molina, Otamendi, Romero e Tagliafico; De Paul (Palácios, 30'/2ºT), Mac Allister (Paredes, 39'/2ºT) e Enzo Fernández (Angel Correa, 41'/2ºT) ; Di María, Julian Álvarez (Lautaro Martinez, 39'/2ºT) e Nicolas González (Ganacho, 39'/2ºT).  Técnico: Lionel Scaloni.

Gols: Enzo Fernández, 30'/1ºT (0-1); Tagliafico, 41'/1ºT (0-2); Nico González, 39'/2ºT (o-3)

Árbitro: Esteban Ostojich (URU)

Auxiliares: Carlos Barreiro e Andres Nievas (URU)

VAR: Andrés Cunha (URU)

Cartões amarelos: Villamil, Quinteros, Algaranaz (BOL);

Cartões vermelhos: Fernández (BOL, 36'/1ºT)

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook.

Jogada10
Compartilhar
Publicidade
Publicidade