PUBLICIDADE

Uefa se posiciona oficialmente sobre possível criação da Super Liga

18 abr 2021
13h35 atualizado às 13h35
0comentários
13h35 atualizado às 13h35
Publicidade

Neste domingo, a Uefa se posicionou oficialmente sobre a possível criação da Super Liga. Alguns clubes de Inglaterra, Itália e Espanha teriam a intenção de criar um campeonato paralelo, possivelmente deixando a Liga dos Campeões. A entidade europeia, junto com as federações e a Fifa são contrárias a esta criação.

Em nota oficial, a organizadora do maior campeonato de clubes do planeta deixa claro que espera que isso não aconteça, citando que seria um projeto cínico e que visa privilegiar o interesse particular das equipes envolvidas, num momento em que o mundo pede por união.

(Foto: Reprodução/Twitter)
(Foto: Reprodução/Twitter)
Foto: Gazeta Esportiva

Caso os clubes decidam seguir em frente com o projeto, a Uefa pretende tomar todas as medidas cabíveis para impedir, tanto no âmbito esportivo quanto legal. Em comum acordo com a Fifa e as outras federações, as equipes que optarem pela Super Liga serão banidas de todas as competições, sejam elas nacionais, continentais ou mundiais, e os jogadores não poderão defender suas seleções.

Ainda na nota, a entidade agradece aos clubes franceses e alemães que se recusaram a participar do torneio, pedindo ainda apoio dos torcedores e fãs para que a Super Liga não aconteça.

Confira a nota oficial da Uefa: 

"A Uefa, a Federação Inglesa de Futebol e a Premier League, a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) e a LaLiga, e a Federação Italiana de Futebol (FIGC) e a Lega Serie A descobriram que alguns clubes ingleses, espanhóis e italianos podem estar planejando anunciar a criação de uma Super Liga fechada.

Se isso acontecer, queremos reiterar que nós - Uefa, FA Inglesa, RFEF, FIGC, Premier League, LaLiga, Lega Serie A, mas também Fifa e todas as nossas associações membros - permaneceremos unidos em nossos esforços para impedir este projeto cínico, um projeto que se baseia no interesse de alguns clubes em um momento em que a sociedade precisa mais do que nunca da solidariedade.

Vamos considerar todas as medidas de que dispomos, a todos os níveis, judiciais e desportivos, para evitar que isso aconteça O futebol é baseado em competições abertas e mérito esportivo; não pode ser de outra maneira.

Conforme anunciado anteriormente pela FIFA e as seis Federações, os clubes em questão serão proibidos de jogar em qualquer outra competição a nível nacional, europeu ou mundial, e seus jogadores não poderão ter a oportunidade de representar suas seleções nacionais.

Agradecemos aos clubes de outros países, especialmente os clubes franceses e alemães, que se recusaram a assinar. Apelamos a todos os amantes do futebol, torcedores e políticos, a se juntarem a nós na luta contra este projeto, caso venha a ser anunciado. Esse interesse pessoal persistente de alguns está acontecendo há muito tempo. Já é suficiente".

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade