PUBLICIDADE

Real leva susto e elimina "brasileiro" Shakhtar; PSG faz 5

25 nov 2015 - 19h56
(atualizado às 20h16)
Ver comentários
Publicidade

Derrotado de forma humilhante pelo rival Barcelona por 4 a 0 no último sábado, o Real Madrid esteve perto de outro vexame nesta quarta-feira, ao abrir 4 a 0 diante do Shakhtar Donetsk na Arena Lviv e quase permitir o empate, mas ao menos segurou a vitória por 4 a 3 e garantiu a liderança do grupo A da Liga dos Campeões.

O Real entrou em campo classificado, mas mesmo assim foi em busca de um triunfo que ajudasse a superar a goleada sofrida no clássico. O time dirigido por Rafa Benítez contou com dois gols de Cristiano Ronaldo, um de Modric e um de Carvajal para levar a melhor e ir a 13 pontos na 'Champions'.

A equipe ucraniana, repleta de brasileiros (Fred, Bernard, Alex Teixeira, Dentinho, Taison, Márcio Azevedo e Marlos), esboçou uma reação e descontou com dois gols de Alex Teixeira e um de Dentinho. No entanto, apesar da pressão dos anfitriões nos minutos finais, o empate não veio.

O decacampeão europeu, que teve em campo os brasileiros Casemiro e Danilo, além do luso-brasileiro Pepe, agora pode ser, no máximo, igualado pelo vice-líder da chave, o Paris Saint-Germain. A equipe francesa levaria a pior no primeiro critério de desempate, o confronto direto. O tricampeão francês também goleou hoje - aplicou 5 a 0 no Malmö na Suécia. Na briga pelo terceiro lugar, que leva à Liga Europa, Shakhtar e Malmö têm três pontos cada, e a equipe ucraniana fica à frente no mesmo critério.

O fato de jogar fora de casa não foi empecilho para a equipe 'blanca', que tomou a iniciativa desde o início. Aos 18min, Modric abriu na ponta esquerda para Bale, que tirou do goleiro e centralizou. Livre e sem goleiro, Cristiano Ronaldo apenas emendou para fazer 1 a 0.

"Sem alegria nas pernas": Bernard não evitou vitória do Real Madrid na Ucrânia
"Sem alegria nas pernas": Bernard não evitou vitória do Real Madrid na Ucrânia
Foto: EFE

Ciente de que o placar era perigoso, o Real voltou para o segundo tempo pressionando e marcou o segundo logo aos 4min. Casemiro fez lançamento primoroso para Cristiano Ronaldo, que disparou pela direita e rolou para o meio até Modric, que bateu de primeira e estufou a rede. Nem bem a torcida madrilenha comemorou e, aos 7min, o time visitante fez 3 a 0 com um golaço. Carvajal foi para cima de Márcio Azevedo na área, tocou entre as pernas do brasileiro e, de pé esquerdo, encobriu o goleiro.

Cristiano Ronaldo estava cada vez mais à vontade e voltou a dar trabalho aos 16, quando recebeu de Isco e arrematou para fora. Aos 25, porém, o craque não perdoou. Bale deixou dois defensores na saudade e tocou para o português, que foi travado na primeira, mas acertou o canto direito baixo na segunda.

A essa altura, repetia-se o placar do primeiro jogo entre as equipes, em Madri. Desta vez, porém, o Shakhtar protagonizou uma fantástica reação, que por pouco não culminou com o empate. Quem a iniciou foi Alex Teixeira, aos 32min. Taison foi acionado na área, deu uma caneta em Casemiro e foi derrubado. O árbitro deu pênalti, que o ex-jogador do Vasco cobrou no canto direito e converteu.

Seis minutos depois, Bernard bateu escanteio da esquerda, Stepanenko se antecipou e desviou na primeira trave e Dentinho, praticamente em cima da linha, completou de peito para assinalar o segundo. O Real estava atônico, e o Shakhtar estava cada vez mais solto, principalmente na esquerda de ataque. Por esse lado, aos 44min, Taison tocou para o meio até Alex Teixeira, que chutou rasteiro no canto direito para fazer outro.

A partir daí, houve quatro minutos de tensão para Benítez e seus comandados, mas o representante ucraniano não criou outra chance e acabou derrotado.

PSG goleia no reencontro de Ibrahimovic com o Malmö

Na Suécia, o PSG marcou o primeiro logo aos três minutos de partida. Van der Wiel levantou pela direita, Rabiot subiu mais que a marcação e fez de cabeça. Aos 14min, Matuidi rolou para Di María, que acertou o canto direito e aumentou a vantagem.

Foto: EFE

Faltava o gol de Ibrahimovic, que nasceu em Malmö e foi revelado pelo time da cidade, hoje adversário. Aos quatro da segunda etapa, Tinnerholm saiu jogando errado e deu um presente para o ídolo local, que fez o terceiro e comemorou timidamente. Di María ainda marcou mais um, aos 22min, e o brasileiro Lucas fechou a conta em cobrança de falta, aos 36min.

Ibrahimovic deixa a sua marca em goleada do PSG
Ibrahimovic deixa a sua marca em goleada do PSG
Foto: EFE
EFE   
Publicidade
Publicidade