0
Logo do Liga dos Campeões
Foto: Terra

Liga dos Campeões

Após ir às oitavas da Liga dos Campeões, Napoli anuncia demissão de Ancelotti

Poucas horas depois de ter goleado o Genk e até ter dado entrevista sobre o jogo, treinador é dispensado

10 dez 2019
20h43
atualizado às 20h43
  • separator
  • 0
  • comentários

A passagem do técnico Carlo Ancelotti pelo Napoli chegou ao fim nesta terça-feira. Poucas horas após o time italiano derrotar o Genk por 4 a 0 e se garantir nas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa, o clube anunciou a demissão do treinador, em um breve comunicado publicado no Twitter.

"O Napoli decidiu revogar a posição de treinador da primeira equipe de Carlo Ancelotti. A relação de amizade, estima e respeito mútuo entre o clube, seu presidente Aurelio De Laurentiis e Carlo Ancelotti permanece intacta", publicou o clube.

Ancelotti, que chegou a conceder entrevista após o jogo desta terça-feira, assumiu o comando do Napoli no dia 23 de maio de 2018, quando assinou contrato de três anos. Em sua primeira temporada, o treinador levou o clube ao vice-campeonato italiano. Na atual, o time ocupa apenas o sétimo lugar com 21 pontos, 17 atrás da líder Inter de Milão.

Antes da partida contra o Genk, Ancelotti já dava sinais de que poderia ser demitido, mesmo em caso de classificação. "A mala de um treinador está sempre pronta, não podemos desfazê-la", afirmou o treinador, na entrevista coletiva antes da partida pela Liga dos Campeões.

"Estou pronto, é uma experiência que já vivi no passado", afirmou o italiano, demitido de Bayern de Munique e Real Madrid, onde trabalhou antes de assumir o Napoli. "Isso não me assusta e não me preocupa saber que o clube pode me demitir ou que eu poderia ir embora".

A saída de Ancelotti não acontece apenas pela ausência de resultados, já que, antes de superar o Genk, foram nove jogos sem vitória. O treinador entrou em rota de colisão com o presidente Aurelio De Laurentiis no mês passado.

Diante da má fase da equipe, o dirigente impôs um maior período de concentração aos jogadores antes da partida contra o Genoa, pelo Campeonato Italiano. Ancelotti aceitou, mas criticou a decisão em entrevista coletiva. "Se me perguntarem, não estou de acordo. Mas é uma decisão do clube e é preciso respeitar", disse, à época.

O Napoli deve anunciar o substituto de Ancelotti nos próximos dias. O ex-volante Gennaro Gattuso, que trabalhou recentemente no Milan, é o mais cotado.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade