PUBLICIDADE

Ibrahimovic cria fundo para ajudar no combate ao coronavírus

Atacante sueco afirmou que sempre recebeu muito da Itália e que deseja ajudar neste momento difícil

18 mar 2020 13h56
| atualizado às 14h37
ver comentários
Publicidade
O esporte está unido no combate à pandemia do novo coronavírus, denominado Covid-19, e são já vários os exemplos de quem tenta ajudar os já sobrecarregados serviços nacionais de saúde a darem uma resposta mais efetiva. O centroavante sueco Zlatan Ibrahimovic, do Milan, é agora mais um que se juntou a essa luta nesta quarta-feira.
Ibrahimovic atualmente defende as cores do Milan, da Itália
Ibrahimovic atualmente defende as cores do Milan, da Itália
Foto: Daniele Mascolo / Reuters

"A Itália sempre de deu muito e, neste momento dramático, eu quero dar de volta ainda mais a este país que amo. Decidi, juntamente com as pessoas que trabalham comigo, lançar uma campanha de recolhimento de fundos para os hospitais Humanitas e usar o meu poder de comunicação para espalhar ainda mais a mensagem. É um assunto sério e precisamos de ajuda concreta, isto não é só um vídeo", escreveu o jogador em suas redes sociais, acompanhando a mensagem com um vídeo em inglês e em italiano.

Ibrahimovic passa também a responsabilidade de agir aos colegas de profissão. "Conto com a generosidade dos meus colegas, de todos os atletas profissionais e de todos aqueles que queiram fazer uma doação pequena ou grande, de acordo com as suas possibilidades, para dar um pontapé a este vírus", continuou o jogador do Milan.

"Juntos podemos realmente ajudar hospitais, médicos e enfermeiros que, de forma abnegada, trabalham todos os dias para salvar as nossas vidas. Porque hoje somos nós que torcemos por eles. Vamos todos juntos chutar o coronavírus para longe e vencer este jogo", avisou Ibrahimovic.

E o centroavante sueco terminou o vídeo com uma frase bem ao estilo irreverente conhecido dos torcedores: "E lembrem-se: se o vírus não vai ao encontro de Zlatan, Zlatan vai ao vírus".

O coronavírus responsável pela pandemia do Covid-19 já infectou mais de 194 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 7.800 morreram. Das pessoas infectadas em todo o planeta, mais de 81 mil já se recuperaram da doença.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Italy has always given me so much and, in this dramatic moment, I want to give back even more to this country that I love. I decided, together with the people who are working with me, to create a fundraiser for Humanitas hospitals and to use my communication power to spread the message wider. It’s a serious issue and we need a concrete help that’s not just about a video. I count on the generosity of my colleagues, of all professional athletes and of those who want to make a small or large donation according to their possibilities, to kick this virus away. Together we can really help hospitals and doctors and nurses who selflessly work every day to save our lives. Because today we are the ones cheering for them! Let’s together kick the CoronaVirus away and win this match! And remember: if the virus don’t go to Zlatan, Zlatan goes to the virus! Link in bio

Uma publicação compartilhada por Zlatan Ibrahimović (@iamzlatanibrahimovic) em

 

Veja também:

Coronavírus: o cenário desolador na Itália, um país inteiro em quarentena:


 

 

Estadão
Publicidade
Publicidade