0

Holanda vence e mantém esperanças de ir à repescagem por vaga na Euro

10 out 2015
15h11
  • separator
  • 0
  • comentários

Em meio a uma das caminhadas mais árduas, em sua trajetória recente, rumo a uma vaga na Eurocopa de 2016, que será disputada na França, a seleção da Holanda manteve vivas as esperanças de tentar participar da competição nem que seja pela repescagem. Ao vencerem o lanterna Cazaquistão neste sábado, por 2 a 1, os holandeses chegaram aos 13 pontos e agora disputam de forma direta a última vaga com a seleção da Turquia.

Os turcos vão a campo a partir das 15h45 (de Brasília), deste sábado, para enfrentarem a República Tcheca fora de casa. Em caso de vitória, a seleção da Turquia pode chegar aos 15 pontos e ultrapassar os holandeses, o que forçaria a equipe laranja a, invariavelmente, lutar por uma vitória na última rodada contra os tchecos.

Atuando na cidade cazaque de Astana, a seleção, agora comandada por Danny Blind, responsável por dar sequência ao trabalho de Guus Hiddink, foi a campo desfalcada de parte de seus medalhões. O principal deles, Arjen Robben, que segue se recuperando de lesão no Bayern de Munique. De Jong foi outra baixa, ao passo que Van Persie começou no banco e só entrou no jogo na etapa final.

Com gols de Wijnaldum e Sneijder, capitão da equipe e um dos mais experientes em campo, a Holanda chegou apenas a quarta vitória em nove jogos e manteve as esperanças apesar da situação crítica. A equipe dos Países Baixos vinha de dois tropeços seguidos, perdendo de 1 a 0 para a Islândia e 3 a 0 para a Turquia.

O jogo – A partida começou em ritmo fraco na Astana Arena. Limitada tecnicamente, a seleção da casa não conseguiu tomar partido das jogadas de ataque para ditar o ritmo do jogo. Frente a ineficiência adversária, a Holanda passou a ficar à vontade em campo, tentando controlar a posse da bola.

No entanto, apenas aos 33 minutos o placar foi aberto. Em arrancada pelo meio, o garoto El Ghazi, que fazia companhia a Huntelaar e Depay no ataque, serviu o meia Wijnaldum, que aproveitou a liberdade oferecida pela marcação e, colocado de forma frontal ao gol, arriscou chute rasteiro e surpreendeu o goleiro Pokatilov.

Na volta do intervalo, logo aos cinco minutos, os holandeses aumentaram a vantagem e, praticamente, sacramentaram a conquista dos três pontos. Aproveitando a falta de atenção na zaga adversária, Sneijder partiu com a bola dominada da intermediária ofensiva, tabelou com Huntelaar e, ao receber dentro da área, definiu em chute cruzado, no ângulo, sem chances de defesa.

A dez minutos do fim, o capitão do time deixou o campo para a entrada do atacante Afellay. Outro que foi substituído, não por questão de cansaço, mas sim pelo problema físico, foi o goleiro Tim Krul, que sentiu um incômodo no joelho e não conseguiu se manter em campo. Em seu lugar, o técnico Blind testou Zoet por alguns minutos em detrimento de Cillessen, titular no último Mundial.

No último lance do jogo, Kuat fez o gol de honra da seleção cazaque ao completar jogada de linha de fundo. Pena que, logo após o gol, o árbitro encerrou o jogo com o fim dos cinco minutos de acréscimo, deixando o Cazaquistão amargar a sétima derrota em nove jogos.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade