1 evento ao vivo

Brasileiros apontam tormento na caça a Ibrahimovic na França

27 dez 2012
08h08
atualizado às 08h08
  • separator
  • 0
  • comentários

Ele não é algo com o qual os defensores do Campeonato Francês estão habituados a lidar. Zlatan Ibrahimovic, o mais efetivo investimento entre os  mais de R$ 700 milhões gastos em contratações pelo Paris Saint-Germain nos últimos dois anos, é uma nova realidade para seus rivais. Responsável por metade dos gols marcados pelo time de melhor ataque do Francês, o sueco destoa do nível local, o que os brasileiros já puderam perceber. O Lyon aposta em Gomis, o Olympique de Marselha em Gignac e Rémy e o Rennes em Erding. Covardia contra o milionário PSG...

"Aqui no Campeonato Francês a maioria dos jogadores não têm todas essas qualidades. Ou é forte ou é rápido, ou é mais habilidoso", explica o zagueiro Henrique, ex-Flamengo e titular do Bordeaux, ao Terra. Ele ganhou manchetes nos jornais franceses após o empate sem gols na segunda rodada do Campeonato Francês. Foi chamado de "Torre de Controle", "Demolidor" e "Muralha" por conta de sua atuação no confronto pessoal com Ibrahimovic. Mas é evidente que a partida foi exceção, algo fora da curva natural. 
 

Ibrahimovic salta sobre André Luiz: acrobático e impiedoso no Campeonato Francês
Ibrahimovic salta sobre André Luiz: acrobático e impiedoso no Campeonato Francês
Foto: AFP

Henrique vibra com desarme: ele virou notícia após frear Ibra (Foto: AFP)

Presente em 16 das 19 rodadas do Campeonato Francês, Ibrahimovic marcou 18 gols, exatamente a metade do PSG na metade já transcorrida da competição. Ibra passou em branco por cinco partidas, mas ainda assim conseguiu ser decisivo em algumas delas. No duelo pela liderança contra o Lyon, há duas semanas, o Paris Saint-Germain venceu por 1 a 0, gol de Matuidi. O cruzamento preciso saiu do pé direito do astro sueco. Foi uma de suas cinco assistências pelo Francês. 

"A imprensa aqui diz que o Ibrahimovic é metade do time. Eu também vejo dessa forma", quantifica Henrique. Segundo ele, enfrentar o PSG virou o jogo mais importante da temporada para as outras 19 equipes e "traz muita pressão". Quem também fala a respeito do camisa 18 é André Luiz, revelado pelo Atlético-MG e capitão do Nancy. Apesar de lanterna, a modesta equipe situada na parte nordeste da França deu trabalho aos parisienses e perdeu por 1 a 0. 

Casa cheia para acompanhar Ibrahimovic e o Paris-Saint Germain
 

Ibra a caminho de maior marca da história do PSG (Foto: AFP)

"No início da temporada, os torcedores compram os carnês, mas sempre sobram uns 15 mil ingressos. No jogo contra o PSG, acabou tudo em três dias. Todo mundo quer ver, todo mundo falando sobre o Ibrahimovic", define André Luiz ao Terra. Na própria partida, o brasileiro sentiu na pele o porquê da badalação em torno do sueco. A defesa do Nancy teve atuação quase perfeita, mas bastou um cochilo para Ibra marcar e decretar a vitória de 1 a 0. 

"Ele não erra na frente do gol. É o cara mesmo. Acabou de chegar ao campeonato e já é o artilheiro. É muito grande, muito forte, e não se movimenta muito, mas com um passe já coloca o companheiro na cara do gol. Além de tudo, sabe utilizar o corpo muito bem", acrescenta André Luiz. Em sete anos de França, ele jura não ter enfrentado alguém desse porte. "Já passaram grandes como o Ribéry, o Benzema, mas ele é melhor que todos".  

Em pausa para as festas de fim de ano, Ibrahimovic tem uma meta pessoal para o retorno aos gramados em 2013: com 20 gols já marcados na somatória de todas as competições com o PSG, precisa alcançar 39 para ultrapassar Carlos Bianchi, maior artilheiro do clube na história em só uma temporada. É possível que, no segundo turno do Francês, já não encontre Henrique e André Luiz, que pretendem retornar ao Brasil no início do próximo ano. Curiosamente, uma boa maneira de fugir do domínio de Ibra e o líder Paris Saint-Germain. 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade