PUBLICIDADE

Saka quebra silêncio após receber insultos racistas

Jogador do Arsenal afirmou não irá se deixar levar pelas críticas e que estava ciente de que seria atacado após ter cobrança perdida

15 jul 2021 13h42
| atualizado às 14h00
ver comentários
Publicidade

Bukayo Saka, meia-atacante do Arsenal e da Inglaterra, quebrou o silêncio após sofrer insultos racistas por desperdiçar o último pênalti dos Três Leões na final da Eurocopa contra a Itália. Em um cominucado, o jovem de 19 anos afirmou estar desapontado, mas que não irá abaixar a cabeça. 

Bukayo Saka é consolado por colegas de time após derrota da Inglaterra para a Itália na final da Eurocopa em Wembley
11/07/2021 Pool via REUTERS/Carl Recine
Bukayo Saka é consolado por colegas de time após derrota da Inglaterra para a Itália na final da Eurocopa em Wembley 11/07/2021 Pool via REUTERS/Carl Recine
Foto: Reuters

"Doeu muito e eu senti como se tivesse desapontado a Inglaterra e minha família, mas eu prometo que não deixarei que este momento ou toda a negatividade que recebi me quebre. Para quem esteve do meu lado e me escreveu cartas sinceras, eu sou muito grato. Isto é sobre o que o futebol deveria ser".

O atleta também fez uma críticas as diversas redes sociais em que sofreu insultos por conta de sua cor.

"Eu não quero que nenhuma criança ou adulto receba o ódio ou as mensagens dolorosas que eu, Marcus e Jadon recebemos. Eu sabia instantaneamente o tipo de ódio que receberia e é triste que as plataformas mais poderosas não fazem o suficiente para parar com estas mensagens. Não há espaço para racismo ou ódio no futebol ou em qualquer lugar da sociedade".

Saka está de férias e deve voltar a se reapresentar no Arsenal para dar início ao trabalho de pré-temporada nos próximos dias. O técnico Mikel Arteta já demonstrou apoio ao jovem em entrevistas coletivas.

Lance!
Publicidade
Publicidade