PUBLICIDADE

Estádio Lusail, sede da final da Copa do Mundo do Qatar, está a ponto de ser concluído

Palco da final da próxima Copa do Mundo, que ocorre no Qatar, está perto de ter as suas obras concluídas

20 set 2021 19h00
ver comentários
Publicidade

O Qatar deu mais um passo para a entrega da estrutura da Copa do Mundo FIFA de 2022 nesta semana. Pela primeira vez, foi colocado o gramado no Estádio Lusail, que terá capacidade de 80 mil pessoas e que receberá a final da Copa do Mundo. Agora, concluem-se os toques finais no estádio que será a oitava e última sede do torneio construída ou remodelada pelo Comitê Supremo para Entrega e Legado (CS).

Estádio Lusail está perto de ter suas obras finalizadas (Foto: Divulgação)
Estádio Lusail está perto de ter suas obras finalizadas (Foto: Divulgação)
Foto: Lance!

Até aqui, o CS concluiu cinco estádios: Khalifa Internacional (remodelação), Al Janoub, Education City, Ahmad Bin Ali e Al Bayt. O sexto, Al Thumama, será inaugurado em 22 de outubro, antes da final da Copa do Emir. O sétimo, Ras Abu Aboud, receberá as primeiras partidas durante a Copa Árabe FIFA de 2021, torneio internacional de 16 seleções que acontecerá entre 30 de novembro e 18 de dezembro. No total, serão utilizados seis estádios durante a Copa Árabe - apenas o Khalifa Internacional e o Lusail não abrigarão jogos.

Lusail receberá seus primeiros jogos em 2022. Durante a Copa do Mundo FIFA, sediará dez partidas, incluindo a final em 18 de dezembro. Idealizado pela empresa britânica Foster + Partners, o projeto do estádio está inspirado na interação de luzes e sombras que caracteriza a lanterna 'fanar'. Sua forma e seu desenho são uma representação da arte da região.

Qatar 2022 será a edição mais compacta da Copa do Mundo FIFA em tempos modernos. Todas as sedes estarão próximas, com distância máxima de apenas 75 quilômetros entre duas sedes. Torcedores e jogadores chegarão ao Qatar por um aeroporto e permanecerão em apenas uma acomodação durante toda a estadia do torneio.

A diferença em relação a edições anteriores é que não serão necessários voos internos e trocas de acomodações e bases de treinamento, o que significa que os jogadores terão mais tempo para treinar e descansar, característica que os ajudará a manter as melhores condições para praticar futebol e privilegiar o espetáculo.

Lance!
Publicidade
Publicidade