0

Portugal e Espanha estudam candidatura conjunta para Copa de 2030

8 jun 2019
18h12
atualizado às 18h12
  • separator
  • 0
  • comentários

Depois de vencer sua primeira Copa do Mundo em 2010, a Espanha busca agora voltar a sediar um Mundial de seleções, repetindo o que aconteceu em 1982. E a iniciativa para colocar o desejo em prática já começou, com a parceria de Portugal. Neste sábado, as federações espanhola e portuguesa emitiram uma nota oficial confirmando "um profundo processo de análise" para a organização da Copa do Mundo de Futebol de 2030.

"As federações de futebol de Espanha e Portugal confirmam que vão começar um profundo processo de análise sobre a possibilidade de apresentar uma candidatura conjunta para organizar a Copa do Mundo em 2030", diz o comunicado.

Apesar da tomada de inciativa e do início do processo, não há maiores informações sobre o caso, já que a nota limita-se a afirmar que "os governos dos dois países estão convenientemente informados sobre o processo, já que serão uma parte fundamental para seu desenvolvimento".

A candidatura conjunta de Espanha e Portugal para sediar uma Copa do Mundo, aliás, não é uma novidade. Além de terem se apresentado como possível sede da Copa do Mundo de 2018, que acabou realizada na Rússia, a Federação Espanhola apresentou um plano em setembro de 2018 para ser a casa do Mundial de 2030. Na oportunidade, Pedro Sánchez, primeiro ministro espanhol, e Luis Rubiales, presidente da entidade local, se reuniram com o presidente da Fifa, Gianni Infantino

A proposta de formar uma aliança é considerada a possibilidade mais plausível, já que a eventual concorrência será diante de mais um conjunto de países. Em outubro de 2017, Argentina, Paraguai e Uruguai oficializaram sua candidatura para sediar o Mundial de 2030, tendo como trunfo para a comemoração do centenário da primeira Copa justamente no país onde tudo começou, no Uruguai, em 1930.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade