0

Renan Ribeiro pega pênalti e Sporting conquista a Taça de Portugal sobre o Porto

25 mai 2019
16h33
atualizado em 27/5/2019 às 18h43
  • separator
  • 0
  • comentários

O Sporting é o campeão da Taça de Portugal. Neste sábado, no Estádio Nacional do Jamour, em Oeiras, os Leões saíram atrás no tempo normal, sofreram o empate nos acréscimos da prorrogação, mas ainda assim contaram com o brilho do goleiro ex-São Paulo, Renan Ribeiro, que defendeu um pênalti na disputa e garantiu o título sobre o Porto. Com a bola rolando, o jogo terminou em 2 a 2, mas a taça para o time de Lisboa veio com um 5 a 4 nos penais.

Os primeiros 45 minutos foram de muita disputa, equilíbrio e um gol para cada lado. Após ter um tento invalidado por posição irregular de Marega, o porto abriu o marcador com Tiquinho Soares, aos 40 minutos. Cinco minutos depois, Bruno Fernandes acertou um lindo chute no canto esquerdo e deixou tudo igual. Na segunda etapa, a decisão caminhou de forma mais morna, com menos poderio ofensivo de ambos os times.

Na prorrogação, os dois times nem de longe apresentaram o ímpeto do primeiro tempo. Ainda assim, o Sporting conseguiu a virada sobre o Porto aos 11 minutos da primeira etapa. Promovido no segundo tempo, Bas Dost aproveitou a falha de Felipe após cruzamento de Acuña e encheu o pé. A bola morreu no fundo da rede de Vaná. Nos acréscimos, porém, o mesmo Felipe se redimiu e deixou tudo igual.

Na disputa por pênaltis, Tiquinho foi o primeiro a bater e converteu para o Porto. Depois, Bas Dost, autor do gol na prorrogação, parou na trave. Na sequência, Danilo Pereira fez 2 a 0, Bruno Fernandes descontou e Pepe também parou no poste. Mathieu deixou tudo igual ao marcar para o Sporting, e Adrián, Raphinha e Hernâni marcaram. No fim, Coates fez para os Leões, Fernando parou em Renan Ribeiro e Luiz Phelyppe marcou o gol do título.

O JOGO

Início movimentado e com ambos os times buscando o gol

Como era de se esperar, o início de jogo foi bastante movimentado no Estádio Nacional, com os dois times buscando ter a posse da bola a fim de criar chances de gol. E o primeiro time a chegar com mais perigo foi o Porto. Aos seis minutos, Marega fez boa jogada pela linha de fundo e cruzou. Bruno Gaspar tentou o corte, mas a bola sobrou com Otávio, que emendou de primeira e obrigou Renan Ribeiro a fazer ótima defesa.

A resposta do Sporting veio aos 10 minutos. Após boa trama ofensiva, Bruno Fernandes, uma das referências dos Leões durante toda a temporada, cortou o defensor portista, limpou a jogada e tentou o chute colocado. Mas dessa vez foi Vaná quem fez boa intervenção para manter a igualdade no placar.

Melhor na partida, o Porto chegou ao seu primeiro gol aos 23 minutos. Porém, o tento acabou anulado por posição irregular de Marega. Após lançamento em profundidade, a defesa do Sporting errou na saída de bola e a sobra ficou com o atacante portista, que limpou a jogada e fuzilou. Quando recebeu o passe de Tiquinho, no entanto, encontrava-se à frente do penúltimo defensor dos Leões.

Final de primeiro tempo bem jogado e um gol para cada lado

Se na primeira chance o gol foi anulado, na segunda, enfim, o Porto abriu o placar no Estádio Nacional, em Lisboa. Aos 40 minutos, Alex Telles cobrou falta na a´rea, mas a bola passou por todos e sobrou com Herrera. Após novo levantamento, Tiquinho Soares, nas costas de Coates testou firme para o fundo da rede. Na comemoração, os jogadores homenagearam o goleiro Iker Casillas, que sofreu um infarto durante um treino.

A alegria do Porto, no entanto, durou apenas cinco minutos. Isso porque, aos 45, Bruno Fernandes deixou tudo igual. Após passe em profundidade de Acuña, o meio-campista português ajeitou e colocou a bola com categoria, junto a  trave esquerda, no fundo da rede. O árbitro Jorge Sousa ainda recorreu ao VAR quanto a posição de Bruno no passe, mas validou o tento.

Segundo tempo morno em Oeiras

Diferentemente do primeiro tempo, que começou movimentado e com os dois times buscando o gol, a segunda etapa teve um início mais morno, com os rivais colocando mais a bola no chão e pensando mais o jogo a fim de criar chances. Na primeira estocada, porém, o Porto por pouco não retomou a frente do placar. Após passe de Marega, Tiquinho arriscou, mas a bola explodiu na trave de Renan.


Os minutos foram passando e o objetivo dos times passou a ser mais pela precaução. Dessa forma, as principais chances foram de erros dos adversários, como aos 38 minutos. Após tentativa errada de Renan Ribeiro de sair com os pés, a bola sobrou com Herrera, que carregou e arriscou. Mas o goleiro brasileiro se recuperou e fez boa defesa. Nos minutos finais, Manafá acertou a trave, e o jogo se encaminhou para a prorrogação.

Bas Dost garante o título do Sporting na prorrogação

Quem esperava 30 minutos de prorrogações com Porto e Sporting buscando a vitória a todo custo, teve de se contentar com dois times mais cadenciados. Ainda assim, os Leões conseguiram o tão sonhado gol para garantir o título. Escalado no segundo tempo, o centroavante aproveitou a falha de Felipe após cruzamento de Acuña e acertou um chute cruzado para concretizar a virada.

Quando o título do Sporting parecia a segundos de se concretizar, o mesmo Felipe fez questão de se redimir. Após cruzamento de Hernâni, que entrou no lugar de Éder Militão, Adrián desviou e a bola sobrou com o zagueiro brasileiro, que restando menos de um minuto para o apito final deixou tudo igual.

Sporting conquista o título nos pênaltis

Na disputa por pênaltis, Tiquinho foi o primeiro a bater e converteu para o Porto. Depois, Bas Dost, autor do gol na prorrogação, parou na trave. Na sequência, Danilo Pereira fez 2 a 0, Bruno Fernandes descontou e Pepe também parou no poste. Mathieu deixou tudo igual ao marcar para o Sporting, e Adrián, Raphinha e Hernâni marcaram. No fim, Coates fez para os Leões, Fernando parou em Renan Ribeiro e Luiz Phelyppe marcou o gol do título.

FICHA TÉCNICA

SPORTING 2 (5) X (4) 2 PORTO

Local: Estádio Nacional, Lisboa (Portugal)

Data: Sábado, 25 de maio de 2019

Horário: 13h15 (de Brasília)

Árbitro: Jorge Souza

Assistentes: António Godinho e Nuno Manso

VAR: Rui Costa

GOLS: Tiquinho Soares (Porto), aos 40 minutos do 1T; Bruno Fernandes (Sporting), aos 45 minutos 1T; Bas Dost (Sporting), aos 11 minutos da Prorrogação; Felipe (Porto), aos 31 minutos da Prorrogação

Cartões amarelos: Bruno Gaspar (Sporting), Gudelj (Sporting), Coates (Sporting), Tiquinho Soares (Porto), Danilo Pereira (Porto), Raphinha (Sporting), Luiz Phelyppe (Sporting)

SPORTING: Renan Ribeiro; Bruno Gaspar (Tiago Ilori), Coates, Mathieu e Acuña; Wendel (Jefferson), Gudelj (Doumbia), Bruno Fernandes; Raphinha, Luiz Phellype e Diaby (Bas Dost).

Técnico: Marcel Keizer

PORTO: Vaná; Éder Militão (Hernâni), Pepe, Felipe e Alex Telles; Otávio (Manafá), Danilo Pereira, Herrera; Brahimi, Marega (Adrián) e Tiquinho Soares.

Técnico: Sergio Conceição

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade