PUBLICIDADE

Futebol Internacional

Com gol de Di María, Argentina vence Equador

Di María marcou o único gol do jogo no primeiro tempo

9 jun 2024 - 22h27
(atualizado às 22h27)
Compartilhar
Exibir comentários
Di María.
Di María.
Foto: Justin Casterline/Getty Images / Esporte News Mundo

Em seu penúltimo amistoso antes da disputa da Copa América, a Argentina venceu o Equador por 1 x 0, com gol de Ángel Di Maria ainda no primeiro tempo, no Estádio Soldier Field, em Chicago, nos Estados Unidos. Com isso, a Albiceleste conseguiu sua terceira vitória seguida no ano. Esse foi o primeiro amistoso dos atuais campeões mundiais antes da competição continental

A primeira etapa começou truncada com muitas faltas sendo cometidas, mas aos poucos a Argentina foi tendo mais a posse de bola e criando grandes chances. Lautaro e Alvarez quase abriram o placar, mas no final da primeira etapa Di María marcou um belo gol e colocou a Scaloneta na frente. Os argentinos quase ampliaram no final da primeira etapa, quando o camisa 11 acertou o travessão. Já o Equador não fez uma boa primeira etapa, a equipe do espanhol Félix Sánchez Bas não conseguiu encaixar ataques e levar perigo ao gol defendido por Emiliano Martínez. 

Já na segunda etapa, os argentinos foram melhores e controlaram as ações do jogo e poderiam ter ampliado o placar, mas Lautaro e Alvarez desperdiçaram suas chances e no final os atuais campeões do mundo venceram.

1° TEMPO

O primeiro tempo da partida começou sendo morno e faltoso, com duas equipes valorizando a posse de bola.  Neste período, as equipes não criaram chances claras e cometeram muitas faltas, com dez minutos, Moisés Caicedo cometeu falta dura em Lautaro Martinez e recebeu o primeiro amarelo do jogo.

Aos poucos, a Scaloneta foi se impondo no jogo e criando chances e ficou no controle do jogo. Aos 25, Lautaro Martínez quase abriu o placar. O camisa 22 aproveitou a sobra na área e bateu para a grande defesa do goleiro argentino naturalizado equatoriano Hernán Galíndez. Quatro minutos depois, Julián Alvarez quase marcou um golaço após pegar de primeira a sobra do escanteio.

Aos poucos parecia que os argentinos se aproximavam do gol e aos 39, os atuais campeões mundiais abriram o placar em um brilhante jogada trabalhada. Cuti Romero apareceu como elemento surpresa na área e achou um grande passe para Di María dentro da área. O camisa 11 ajeitou e bateu no cantinho para abrir o placar em Chicago. 1 x 0 Argentina. 

Jogadores da Argentina comemorando o gol de Di Mária.
Jogadores da Argentina comemorando o gol de Di Mária.
Foto: Justin Casterline/Getty Images / Esporte News Mundo

Poucos minutos depois de abrir o placar, a Albiceleste quase marcou o segundo. Di María sofreu falta na entrada da pequena área. Na cobrança, o camisa 11 bateu com precisão e mandou no travessão. Não houve acréscimos na primeira etapa. 

2° TEMPO

A segunda etapa voltou com a Argentina quase marcando o segundo. Aos dois, pós cruzamento de Rodrigo De Paul, Lautaro Martínez apareceu livre na segunda trave e mandou em cima de Galíndez. Aos 14, a Albiceleste perdeu outra chance. Julián Alvarez recuperou no campo de ataque, acionou Messi, que entrou na segunda etapa, o camisa 10 encontrou Enzo Fernández livre na área. O meia do Chelsea bateu, mas foi abafado por Galíndez que saiu bem do gol. 

Após isso, a partida ficou mais pegada, aos 21, Carlos Gruezo que entrou na segunda etapa levou o segundo cartão amarelo da partida por falta dura em Paredes. Pouco tempo depois, Martinez trabalhou pela primeira vez no jogo após Alan Franco cruzar na área. O jogador do Atlético Mineiro mandou nas mãos do goleiro do Aston Villa. 

Apesar do Equador ter crescido no meio do jogo, a equipe treinada pelo espanhol  Félix Sánchez Bas não conseguiu finalizar com perigo ao gol defendido por Emi Martínez. Aos 37, Messi teve sua finalização travada na entrada da área. 

Na segunda etapa, o árbitro canadense Drew Fischer deu inicialmente quatro minutos de acréscimos, mas acabou sendo seis por conta do atendimento a Kendry Páez  e a invasão ao campo. Já dentro de campo, não aconteceu muita coisa e aos 51 da segunda etapa com a vitória da Argentina.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade