0

Hulk confirma auxílio emergencial de irmãs e lamenta

Gilvânia e Givanilda receberam, juntas, R$ 1.800 do benefício, em abril

1 jul 2020
18h23
atualizado em 2/7/2020 às 10h55
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Givanilda e Gilvânia Vieira de Sousa, irmãs de Hulk, jogador do Shanghai SIPG, receberam, juntas, R$ 1.800 do auxílio emergencial. Isso é o que mostra o Portal de Transparência da Controladoria-Geral da União (CGU).

A informação, inicialmente divulgada pelo UOL, foi confirmada pelo Estadão. De acordo com a assessoria de Hulk, o jogador não sabia que suas irmãs haviam solicitado o benefício. Ele confirmou o ocorrido e disse não ter gostado da atitude de ambas.

Hulk é um dos brasileiros que atua no futebol chinês
Hulk é um dos brasileiros que atua no futebol chinês
Foto: Divulgação/ AFC / Estadão Conteúdo

"Infelizmente, é verdade. Fiquei sabendo ao ser avisado pelo meu assessor de imprensa. Perguntei às minhas irmãs e elas confirmaram. Não gostei, pois sempre ajudei toda minha família. Reclamei pela atitude, mas cada um é responsável pelos seus atos", disse o atleta.

Conforme mostra o Portal de Transparência da CGU, Givanilda recebeu R$ 1200. Gilvânia, por sua vez, teve o benefício de R$ 600. Ambos os auxílios foram liberados em abril.

Em junho, a própria controladoria identificou inúmeras irregularidades no pagamento do benefício. Segundo apurou o Estadão, a Caixa constatou um prejuízo superior a R$ 60 milhões por causa da utilização indevida do repasse emergencial.

O auxílio emergencial tem como objetivo amenizar os impactos econômicos negativos ocasionados pela pandemia da covid-19 no Brasil. O foco do auxílio são trabalhadores informais e de baixa renda, microempreendedores individuais e contribuintes individuais do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Hulk atua no futebol chinês desde 2016 e recebe um dos melhores salários pagos a jogadores em todo o planeta. Segundo uma publicação da revista France Football, de 2019, ele seria o 18ª jogador mais bem pago do mundo, com um salário superior a R$ 100 milhões por ano.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade