0

Avaí sai atrás, mas bate Chape nos pênaltis e é campeão

Leão volta a faturar o Campeonato Catarinense pela primeira vez desde 2012, a segunda conquista da década para o clube da Ressacada

21 abr 2019
18h25
atualizado às 18h52
  • separator
  • 2
  • comentários

O Avaí é campeão catarinense de 2019. Em clássico contra a Chapecoense, neste domingo, na Ressacada, o Leão da Ilha derrotou a equipe do oeste de Santa Catarina nas penalidades após empate por 1 a 1 no tempo regulamentar, e se sagrou campeão estadual pela 17ª vez em sua história.

Avaí venceu a Chapecoense na disputa de pênaltis
Avaí venceu a Chapecoense na disputa de pênaltis
Foto: Antonio Carlos Mafalda- Mafalda Press / Gazeta Press

O Leão volta a faturar o Campeonato Catarinense pela primeira vez desde 2012, a segunda conquista da década para o clube da Ressacada.

Em jogo muito disputado, Régis abriu a contagem para os visitantes com um golaço no fim da primeira etapa. O Avaí passou a pressionar mais na segunda etapa e chegou ao empate com o lateral Alex Silva, aos 30.

Nas penalidades, os mandantes cobraram com precisão e acertaram todas as quatro cobranças realizadas. Do outro lado, o Leão contou com uma defesa do goleiro Vladimir, na batida de Aylon, e com o erro de Bruno Pacheco para faturar a taça.

A decisão

Sem grandes chances de balançar o placar, o clássico foi marcada pelo equilíbrio das duas equipes, que se anularam durante a maioria dos 90 minutos. Na primeira etapa, os mandantes começaram assustando com boa jogada de João Paulo, aos 25 minutos, que lançou Pedro Castro mas Tiepo chegou antes para evitar o gol.

Aos 41 minutos, Régis abriu a contagem para a Chapecoense com um belo gol. O atacante meio-campista dominou a bola na intermediária, avançou, percebeu que não tinha ninguém ao seu redor e não pensou duas vezes. O camisa 83 bateu firme e acertou o ângulo direito do gol de Vladimir para anotar um golaço. 1 a 0 Chape na Ressacada.

Cria da base da Chape, Régis havia entrado em campo pelo estadual quatro vezes e ainda não havia balançado as redes. Com muita categoria, o atacante de 21 anos marcou o seu primeiro gol como atleta profissional na decisão do Catarinense.

No início do segundo tempo, os mandantes quase empataram a partida, ainda aos cinco minutos. João Paulo recebeu livre e bateu na saída do goleiro Tiepo mas o zagueiro Douglas estava bem colocado e conseguiu tirar a bola antes dela cruzar a meta.

Aos 30, o Avaí chegou ao empate em uma jogada inusitada. Pela direita, o meio-campista Luan Pereira, que entrou no decorrer da decisão, cruzou. A bola atravessou toda a área e achou o lateral-esquerdo do Leão, Alex Silva, que venceu a concorrência dos defensores da Chape e empurrou para o gol sem chance para Tiepo.

Aos 44 minutos, os mandantes tiveram uma última chance para desempatar a decisão no tempo normal. André Moritz levantou bola na área em cobrança de falta e Getúlio cabeceou firme no meio da área, mas Tiepo foi buscar no canto direito e fez grande defesa para levar a decisão para as penalidades.

Nos pênaltis, o Avaí acertou suas quatro cobranças com João Paulo, Luan Pereira, Pedro Castro e Jones Carioca  e contou com a defesa do goleiro Vladimir na batida de Aylon e no erro de Bruno Pacheco para se sagrar campeão catarinense de 2019.

FICHA TÉCNICA

AVAÍ 1(4)X(2)1 CHAPECOENSE

Local: Ressacada, Florianópolis (SC)

Data: 21 de abril de 2019 (Domingo)

Horário: 16h00 (horário de Brasília)

Árbitro: Bráulio da Silva Machado

Assistentes: Helton Nunes e Alex dos Santos

VAR: Rafael Traci

Gols: Régis, aos 41 minutos do primeiro tempo (Chapecoense) e Alex Silva, aos 30 minutos do segundo tempo (Avaí)

Pênaltis: João Paulo, Luan Pereira, Pedro Castro e Jones Carioca converteram para o Avaí; Gustavo Campanharo e Rafael Pereira converteram para a Chapecoense. 

Cartões amarelos: João Paulo, André Moritz e Luan Pereira (Avaí); Gustavo Campanharo, Amaral e Everaldo (Chapecoense)

AVAÍ: Vladimir; Alex Silva, Marquinhos Silva, Betão e Iury; Mosquera (André Moritz), Pedro Castro e Gegê (Luan Pereira); João Paulo, Brizuela (Jones Carioca) e Getúlio.

Técnico: Geninho.

CHAPECOENSE: Tiepo; Eduardo (Rafael Pereira), Gum, Douglas e Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Elicarlos (Lourency) e Gustavo Campanharo; Régis (Amaral), Everaldo e Aylon.

Técnico: Ney Franco.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 2
  • comentários
publicidade