1 evento ao vivo

Diego marca de bicicleta e Flamengo goleia a Cabofriense

3 fev 2019
19h15
atualizado às 19h33
  • separator
  • 0
  • comentários

Com direito a um gol de bicicleta marcado por Diego, o Flamengo goleou a Cabofriense por 4 a 0 , em partida disputada na tarde deste domingo, no Maracanã, pela última rodada da fase de classificação da Taça Guanabara. Com a vitória, o Rubro-negro da Gávea chegou aos 13 pontos ganhos e confirmou a primeira colocação no Grupo C.

A Cabofriense, com quatro pontos ganhos, ficou na última colocação da chave com apenas quatro pontos. Willian Arão marcou no primeiro tempo e Diego, Arrascaeta e Bruno Henrique ampliaram na etapa final. Na semifinal, o Flamengo vai enfrentar o Fluminense, segundo colocado do outro grupo.

Diante de mais de 45 mil pagantes, a  equipe dirigida por Abel Braga obteve uma vitória tranquila. Consciente da sua maior capacidade técnica, o Flamengo não deu qualquer chance de reação ao adversário e poderia até ter marcado mais gols, se não tivesse encontrado pela frente o goleiro George em tarde inspirada.

A Cabofriense começou jogando retrancada e até tentou sair para buscar a reação depois de sofrer o primeiro gol, mas não conseguiu criar situações para incomodar o goleiro Diego Alves.

Diego marcou gol de bicicleta pelo Flamengo
Diego marcou gol de bicicleta pelo Flamengo
Foto: Thiago Ribeiro / Agif / Gazeta Esportiva

O jogo

Apoiado por grande torcida, o Flamengo partiu para o ataque assim que o árbitro determinou o início da partida. Aos três minutos, Éverton Ribeiro tocou de calcanhar para Bruno Henrique, mas a zaga da Cabofriense bloqueou o chute. Aos seis minutos, em boa troca de passes, Uribe lançou para Bruno Henrique, mas a zaga desviou o chute para escanteio.

Um minuto depois, saiu o primeiro gol rubro-negro. Diego bateu escanteio, Uribe e Willian Arão subiram juntos, mas foi o volante que colocou nas redes de George, embora o colombiano também tenha festejado como autor do gol.

A Cabofriense só chegou na área do Flamengo aos 14 minutos. Após cruzamento, Roberto Júnior cabeceou para defesa tranquila de Diego Alves.

A equipe dirigida por Abel Braga dominava tranquilamente e , aos 19 minutos, o goleiro George apareceu bem para defender um chute forte de Bruno Henrique.

Depois da parada técnica, o Flamengo diminuiu o ritmo, mesmo porque a Cabofriense não conseguia ameaçar o gol defendido por Diego Silva. O time rubro-negro trocava passes enquanto esperava a chance de criar condições para concluir.

O time da Região dos Lagos tentava adotar uma postura mais ofensiva, mas encontrava dificuldades para penetrar na defesa rubro-negra, Só aos 33 minutos, a torcida voltou a vibrar. Éverton Ribeiro desarmou um adversário e lançou Diego que chutou forte, mas o zagueiro Bruno Lima desviou para escanteio.

Três minutos depois, Éverton Ribeiro, um dos destaques da equipe, deixou Uribe na cara do gol, mas o chute do atacante colombiano foi bem defendido por George. Aos 41 minutos, o goleiro da Cabofriense voltou a aparecer bem, quando Pará cruzou e Uribe cabeceou forte, mas George voltou a calar a torcida rubro-negra.

Na volta para o segundo tempo, o técnico Luciano Quadros tentou tornar a Cabofriense mais ofensiva e trocou o meia Valderrama pelo atacante Rincón.

O Flamengo iniciou o segundo tempo com muita troca de passes na intermediária, tentando descobrir  espaços na defesa da equipe da Região dos Lagos. Aos nove minutos, Éverton Ribeiro chutou forte, mas a bola saiu.

Dois minutos, o rubro-negro da Gávea ampliou a vantagem. Após lançamento de Willian Arão, Diego recebeu de costas e, de bicicleta, colocou a bola nas redes de George. Um golaço que levantou a torcida no Maracanã. Aos 16 minutos, foi a vez de Bruno Henrique concluir com perigo, mas a bola desviou na zaga e saiu para escanteio.

A pressão rubro-negra prosseguiu e o goleiro George voltou a aparecer bem aos 16 e 20 minutos, defendendo chutes perigosos de Bruno Henrique e Uribe.

O técnico Abel Braga decidiu renovar o fôlego do ataque e colocou Gabriel Barbosa, o Gabigol, na vaga de Uribe. Logo depois, Arrascaeta entrou no lugar de Willian Arão.

E o Flamengo criou nova chance para marcar aos 29 minutos quando Renê cruzou da esquerda e Gabriel Barbosa, livre, cabeceou para fora. Logo depois, Éverton Ribeiro mandou a bomba e George defendeu em dois tempos.

Como o time ficou muito ofensivo, Abel Braga resolveu se precaver e colocou o volante Ronaldo no lugar de Éverton Ribeiro, liberando Arrascaeta para funções mais ofensivas.

E, aos 40 minutos, Arrascaeta marcou o terceiro gol para delírio da torcida presente ao Maracanã. Diego lançou Bruno Henrique que fez uma assistência perfeita para o uruguaio colocar nas redes.

Nos acréscimos, o Flamengo ainda marcou o quarto gol com Bruno Henrique que recebeu de Gabigol e definiu o resultado da partida.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 4 X 0 CABOFRIENSE

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 3 de fevereiro de 2019, domingo

Hora: 17h (de Brasília)

Público: 46. 784 pagantes

Árbitro: Alexandre Vargas Tavares de Jesus

Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa e Rachel de Mattos Bento

Cartão Amarelo: Manoel

Gols:

FLAMENGO: Willian Arão, aos sete minutos do primeiro tempo;Diego, aos 11 e Arrascaeta aos 40 e Bruno Henrique, aos 47 minutos do segundo tempo

FLAMENGO: Diego Alves, Pará, Rhodolfo, Rodrigo Caio e Renê; Cuéllar, Willian Arão(Arrascaeta), Diego e Éverton Ribeiro(Ronaldo); Bruno Henrique e Uribe( Gabriel Barbosa)

Técnico: Abel Braga

CABOFRIENSE: George,Pedro Costa(Kaká Mendes) , Bruno Lima e Roberto Júnior e Manoel;  Marcelo Gama, Abuda, Valderrama(Rincón), Watson e Anderson Rosa; Índio (Dudu Pedrotti)

Técnico: Luciano Quadros

Veja também:

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade