PUBLICIDADE

Del Nero se junta a Teixeira para derrotar Caboclo na CBF

Dois ex-presidentes estão unidos de novo, depois de longo período distantes

28 jun 2021 09h40
ver comentários
Publicidade

A luta pelo poder revolve os bastidores da CBF e traz à luz uma improvável aliança, que havia sofrido ruptura, agora deixada de lado. Banido do futebol pela Fifa, Marco Polo Del Nero mantém o controle da entidade, a partir de sua cobertura-gabinete na Barra da Tijuca, a menos de três quilômetros da sede da entidade, e se juntou a Ricardo Teixeira para impedir que Rogério Caboclo volte à presidência.

Del Nero e Teixeira envolveram-se em escândalos de corrupção anos atrás, foram indiciados pela justiça dos EUA e não podem deixar o Brasil, sob risco de serem presos pelas autoridades daquele país. O primeiro sofreu ainda a sanção máxima da Fifa – foi banido do futebol em 2018. Ambos negam as acusações de ilicitudes.

Ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol. Marco Polo Del Nero, mesmo banido do futebol pela Fifa, articula afastamento definitivo de Rogério Caboclo da entidade
22/10/2015
REUTERS/Sergio Moraes/File Photo
Ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol. Marco Polo Del Nero, mesmo banido do futebol pela Fifa, articula afastamento definitivo de Rogério Caboclo da entidade 22/10/2015 REUTERS/Sergio Moraes/File Photo
Foto: Reuters

Estavam sem se falar e agiam em direções opostas nos últimos meses. Mas, diante do afastamento de Caboclo, acusado de assédio sexual e moral na entidade, a dupla viu a oportunidade de se unir para defender interesses que os mantêm ligados à CBF.

Na prática, os dois tentam exercer sua influência para convencer presidentes de federações estaduais a votarem pelo afastamento definitivo de Caboclo – os contatos com esses dirigentes se intensificaram bastante na última semana. O cenário na CBF é de indefinição, mas tudo leva a crer que uma Assembleia Geral Administrativa será convocada, como reza o estatuto, para decidir os rumos da confederação.

Essa assembleia contempla apenas os votos das 27 federações e é preciso que Caboclo conte com o apoio de oito delas para se livrar de eventual punição proposta pelo Comitê de Ética da CBF, que determinou o seu afastamento do cargo por 30 dias em 6 de junho.

Papo de Arena Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. 
Publicidade
Publicidade