PUBLICIDADE

Copa Feminina

Espanha supera crise, vence Inglaterra e conquista título inédito da Copa do Mundo

Com final de jogo eletrizante e pênalti perdido no segundo tempo, espanholas derrubam campeã europeia e levantam taça do mundial feminino

20 ago 2023 - 09h03
(atualizado em 1/9/2023 às 10h16)
Compartilhar
Exibir comentários
 Olga Carmona comemora gol da Espanha
Olga Carmona comemora gol da Espanha
Foto: Asanka Brendon Ratnayake / Reuters

A Espanha venceu a Inglaterra por 1 a 0 neste domingo 20, no Olímpico de Sidney, na Austrália e conquistou o título da Copa do Mundo Feminina. Com gol de Carmona no primeiro tempo, as espanholas levantaram o caneco inédito do torneio mundial. Hermoso teve a chance de ampliar a vantagem em cobrança de pênalti na segunda etapa, mas parou nas mãos de Earps.

O título coroa uma final inédita, entre duas equipes que buscavam o primeiro troféu da competição, além de marcar a conquista de uma geração que superou uma crise interna, por cobranças e protestos contra a Federação e comissão técnica, para melhores condições de trabalho.

Conheça Olga Carmona, heroína da Espanha na Copa Conheça Olga Carmona, heroína da Espanha na Copa

O jogo

A partida começou movimentada. Os dois times se mostraram seguros, explorando as jogadas no ataque. As equipes se estudavam e encontravam espaços nas entrelinhas para avançar, mas sem grandes finalizações. A Espanha tentava ficar com a bola e deixava a Inglaterra desconfortável, sem conseguir trocar passes.

A primeira boa oportunidade jogo chegou aos 15 minutos, com uma bola recebida por Lauren Hemp na entrada da área. Ela finalizou firme e acertou a trave. A Espanha respondeu com Alba Redondo, que recebeu na pequena área. A jogadora finalizou de cara com Earps, e perdeu a melhor chance espanhola.

O jogo seguia aberto e Hemp recebeu livre dentro da área. A camisa 11 finalizou nas mãos de Coll. Aos 20 minutos, Paralleulo chegou à linha de fundo e no cruzamento com a chegada de Redondo, a bola acabou nas mãos da arqueira inglesa.

Por que o técnico da Espanha enfrenta boicote? Por que o técnico da Espanha enfrenta boicote?

Antes da cobrança de uma falta aos 24 minutos para a Inglaterra, a partida ficou parada por alguns segundos por invasão no campo. O invasor usava uma camisa escrita “liberdade para a Ucrânia”. Os seguranças entraram em campo para conter a invasão.

A Inglaterra perdeu a bola no meio de campo, Abelleira recuperou a posse e lançou para Carmona pelo lado esquerdo. A camisa 19 chutou cruzado no canto da rede, para fazer 1 a 0, aos 28 minutos.

A Inglaterra sentiu o gol e buscava se reorganizar. Uma chance criada pelo lado direito aos 41 minutos tenta achar Ella Toone, mas a bola passa direto. Paralluelo pegou de primeira na entrada da área e finalizou rasteiro com a bola passando rente à trave direita. O primeiro tempo terminou com a Espanha melhor no jogo.

No intervalo, Sarina colocou Chloe Kelly na vaga de Daly. Russo saiu e deu lugar à Lauren James. A Espanha voltou ligada para o segundo tempo. Logo aos quatro minutos, o time chegou pela esquerda com Mariona e Aitana Bonmati entrou na área e tabelou com a camisa 8 que arriscou. O chute parou nas mãos de Earps.

A Inglaterra chegou com Chloe pelo lado direito. No cruzamento, a bola passou perto de Hemp que não teve o domínio. Aos 8 minutos, Hemp fez falta em Codina e tomou o primeiro cartão amarelo do jogo.

Com a Espanha mais inteira no jogo, a Inglaterra não conseguia ficar com a bola e buscava atacar rapidamente quando recuperada a posse. Carter foi acionada na pequena área, mas a zagueira furou.

Vilda mexeu pela primeira vez no time aos 15 minutos, colocando Oihane Hernández no lugar de Redondo. De fora da área, Bonmati chutou firme e a bola passou muito perto do travessão.

As inglesas continuavam incomodadas com a segurança e pressão das adversárias que chegavam mais inteiras no ataque. A Espanha pressionava com qualidade e na jogada de Caldentey, Paralluelo pegou a sobra dentro da área e finalizou, chutando para fora.

O VAR foi chamado no lance para verificar possibilidade de pênalti, com toque na mão de Keira Walsh. Após analise no vídeo, a árbitra Tori anunciou no microfone a penalidade. Na cobrança, Jenni Hermoso chutou do seu lado direito baixo, Earps caiu para seu lado esquerdo e fez a defesa, encaixando a bola com firmesa.

Após perder a chance de ampliar a vantagem, Jorge Vilda mexeu novamente no time espanhol aos 28 minutos, colocando Ivana Andrés na posição de Codina, que saiu sentindo dores, depois de atendimento no gramado.

Lauren James recebeu um belo passe perto da pequena área pelo lado esquerdo e finalizou firme para a defesa de Coll. Na cobrança de escanteio, Bronze tentou finalizar, mas a defesa interceptou o lance. O segundo cartão amarelo do jogo saiu aos 31 minutos, quando Paralluelo fez falta em Greenwood.

O jogo ficou parado por alguns minutos para o atendimento da camisa 5, que saiu de campo, voltando com uma faixa de curativo na cabeça.

As inglesas corriam contra o tempo e Sarina foi para o tudo ou nada. Toone saiu aos 41 minutos para a entrada de England. Hermoso teve a chance de matar o jogo novamente para a Espanha. A jogadora finalizou firme, mas Carter chegou para afastar. Alexia Putellas entrou no lugar de Caldentey e a árbitra assinalou 13 minutos de acréscimos.

A partida ficava elerizante. A Inglaterra se lançavam desesperadas, mas não conseguia criar chances no ataque, enquanto as espanholas buscavam os contra-ataques para tentar matar o jogo.

Batlle finalizou firme e Erps fez uma defesa difícil tirando em escanteio. Na cobrança, a defesa inglesa jogou para longe.

A Inglaterra corria contra o tempo em busca do empate, mas a Espanha se fechou e segurou o resultado até o apito final. 

Com o fim dos acréscimos, as espanholas venceram por 1 a 0 e o resultado coroou o primeiro título da Espanha na Copa do Mundo Feminina.

Espanha:

Cata Coll, Batle, Paredes, Codina (Andrés) e Carmona; Abelleira, Bonmati e Jenni Hermoso; Redondo (Hernández), Caldentey (Putellas)e Paralluelo. Técnico: Jorge Vilda

Inglaterra:

Erps, Jess Carter, Bright, Greenwood e Lucy Bronze; Walsh, Stanway e Toone (England); Daly (Chloe Kelly), Alessia Russo (Lauren James)e Lauren Hemp. Técnica: Sarina Wiegman

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade