0

Após eliminação, técnico sueco aposta em Inglaterra campeã

Janne Andersson vê suecos com boas chances de marcar, mas admite que rival foi melhor em campo

7 jul 2018
15h42
atualizado às 15h53
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O técnico da Suécia, Janne Anderson, reconheceu a superioridade da Inglaterra na derrota por 2 a 0 e ainda foi mais longe: acredita que o rival tem condições de vencer a Copa do Mundo. "É um time muito forte, organizado e que não nos deu muito espaços. Encontrei um rival que foi melhor e que tem chances de conquistar o título", afirmou o treinador em entrevista coletiva, em Samara.

A Inglaterra sofreu pouco no jogo desde sábado, valendo vaga na semifinal. Desde o início, colocou em campo a superioridade técnica e impôs seu jogo. A Suécia teve oportunidades para empatar e também para diminuir o placar, mas parou na boa atuação do goleiro Jordan Pickford, que fez três grandes defesas. "Nós criamos e tivemos chances de marcar, mas não conseguimos disse o treinador".

O técnico Janne Andersson, da Suécia
O técnico Janne Andersson, da Suécia
Foto: Michael Dalder / Reuters

Apesar da eliminação, o treinador destacou a grande campanha da Suécia, que se classificou no grupo que tinha Alemanha, México e Coreia do Sul e ainda superou a Suíça nas oitavas de final. Foi a primeira vez desde 1994 que os suecos chegam às quartas de final.

"Fizemos uma grande Copa do Mundo. Superamos expectativas, muitos não acreditavam que pudéssemos chegar tão longe", afirmou o treinador, que preferiu não comentar sobre as perspectivas - ele ainda tem dois anos de contrato como técnico da seleção.

Sem o astro Zlatan Ibrahimovic, que não foi convocado, a Suécia apostou no jogo coletivo. O craque do time, Emil Frosberg, teve atuação apagada na derrota diante da Inglaterra - nas oitavas de final havia sido decisivo com bons lances e o gol da classificação.

O atacante Berg foi o jogador mais lúcido da seleção sueca, mas parou na grande atuação do goleiro. "Fico triste que ele não tenha feito gols, mas ele deu uma contribuição importante para o time", elogiou o treinador.

Veja também

Promissora geração belga acaba com Copa para o Brasil

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade