PUBLICIDADE

Copa do Catar

Messi quebra recordes, Argentina passa pela Croácia e fará final inédita na Copa do Mundo

Agora, a equipe espera pelo vencedor entre França e Marrocos, que duelam na quarta-feira, 14, pela outra semifinal

13 dez 2022 - 17h55
(atualizado às 18h20)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: REUTERS/Carl Recine

A Argentina está classificada para a final da Copa do Mundo. A equipe venceu a Croácia, nesta terça-feira, 13, pelas semifinais, por 3 a 0, com gols marcados por Lionel Messi e duas vezes por Julián Álvavez.

Agora, a equipe espera pelo vencedor entre França e Marrocos, que duelam nesta quarta-feira, 14, pela outra semifinal, para saber quem será seu adversário na grande final da Copa do Catar no próximo domingo, 18.

Feitos de Messi

Com a cobrança de pênalti convertida no primeiro tempo, Messi alcançou a marca de 11 gols em Mundiais e se tornou o argentino com mais gols em Copas do Mundo, passando Batistuta.

Além disso, Messi igualou Lothar Matthäus como o jogador com mais atuações em Copas do Mundo. O craque argentino chegou a 25 participações na principal competição do futebol mundial.

De volta à final

A Argentina vai participar pela sétima vez de uma final de Copa do Mundo, tendo conquistado dois títulos na história. A seleção argentina venceu a Copa do Mundo em 1978 e em 1986.

Final inédita

A Argentina jamais enfrentou França ou Marrocos, que está pela primeira vez em uma semifinal, em uma Copa do Mundo. 

Gringos revelam torcida após eliminações na Copa:

O jogo 

A Croácia começou melhor, tendo mais a bola e trocando passes, parecido com o confronto diante do Brasil. A Argentina se fechou na defesa, esperou espaços para sair em velocidade e, aos poucos, ameaçou se soltar.

Aos 24 minutos, Enzo Fernández mandou a primeira finalização em gol na partida. O goleiro Livakovic caiu no canto esquerdo e defendeu em dois tempos. Em seguida, Perisic respondeu mandando por cima. Então, o jogo passou a ficar mais aberto.

Enzo Fernández fez lindo lançamento, às costas da zaga croata, para Julián Álvarez. O atacante invadiu a área, foi derrubado por Livakovic, e a arbitragem marcou pênalti. Messi bateu forte, no ângulo, abrindo o placar para a Argentina.

A Croácia sentiu o golpe e perdeu a organização tradicional de sua equipe. Aos 38 minutos, após escanteio mal batido pelos croatas, a Argentina partiu em disparada para o ataque, e Julián Álvarez, trombando, aos trancos e barrancos, ficou com a bola e anotou o segundo gol. 

No segundo tempo, a Croácia começou a partida melhor e mais presente no campo ofensivo, mas sem chegar com perigo. Até que Lionel Messi chamou a responsabilidade, fez linda jogada individual, deixou Julián Álvarez na cara do gol, que não perdoou, fazendo o terceiro. 

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade