PUBLICIDADE

Copa do Catar

Fifa divulga casos de ofensas contra jogadores e cobra plataformas digitais

18 jun 2023 - 21h55
Compartilhar
Exibir comentários

A Fifa e o sindicato dos jogadores de futebol, o Fifpro, divulgaram, neste domingo (18), um relatório apontando diversas ofensas online contra atletas. A maioria dos casos ocorreu durante a última Copa do Mundo, de acordo com o documento. Diante do cenário, as duas entidades se uniram para cobrar as plataformas das redes sociais contra este tipo de comportamento dos usuários.

Segundo o relatório, foram 19.636 postagens ou comentários ofensivos, discriminatório ou ameaçador ao longo do Mundial do Qatar, de novembro a dezembro de 2022.

Presidente da Fifa, Gianni Infantino quer vigilância das redes socias contra discurso de ódio – Christopher Lee/Getty Images
Presidente da Fifa, Gianni Infantino quer vigilância das redes socias contra discurso de ódio – Christopher Lee/Getty Images
Foto: Jogada10

A entidade máxima do futebol disponibiliza de uma ferramenta para filtrar este tipo de conteúdo. Trata-se de o Serviço de Proteção das Redes Sociais (SMPS, na sigla em inglês). Ela fez uma varredura em mais de 20 milhões de postagens e comentários no Facebook, Instagram, TikTok, Twitter e YouTube, com o auxílio de uma inteligência artificial para identificar posts ofensivos.

O documento aponta que 74% das ofensas vieram da Europa e da América do Sul. França x Inglaterra, pelas quartas de final da Copa, foi a partida recordista dos ataques.

As postagens ofensivas foram, então, denunciados às plataformas por "quebra das diretrizes da comunidade", segundo a Fifa. Na sequência, a entidade ainda afirma que os comentários foram deletados.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook.

Jogada10
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade