PUBLICIDADE

CBF ainda espera pontos de jogo interrompido com a Argentina: 'Fazemos questão'

Segundo o presidente Ednaldo Rodrigues, rivais foram os responsáveis pela paralisação da partida; duelo foi remarcado para o dia 22 de setembro, mas Brasil ainda tenta recursos

24 mai 2022 14h29
| atualizado às 14h29
ver comentários
Publicidade

A CBF ainda tenta conseguir os pontos da partida interrompida contra a Argentina, válida pelas eliminatórias da Copa do Mundo. "Fazemos questão dos três pontos, para moralizar", afirmou, nesta terça-feira, o presidente da entidade, Ednaldo Rodrigues.

"Foi a Argentina que criou o problema. O Brasil estava lá para jogar, a Argentina é que causou problema. Por isso a CBF faz questão de ter os pontos", enfatizou o dirigente.

A partida era realizada na Neo Química Arena, o estádio do Corinthians, em São Paulo, em 5 de setembro do ano passado, e foi interrompida aos cinco minutos do primeiro tempo por agentes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), devido à presença de atletas argentinos que infringiram as regras sanitárias então vigentes no Brasil de combate à covid-19.

A Fifa remarcou o jogo para 22 de setembro deste ano, mas ainda há recursos pendentes tanto do Brasil como da Argentina, ambos querendo os pontos da partida. "Se a Fifa determinar que o jogo tem que acontecer, vamos jogar. A situação atual é essa, estamos nos preparando para a partida. Mas ainda tem recursos pendentes, vamos até o fim", disse Rodrigues. Como mandante da partida, o Brasil deve indicar onde ela será realizada - a CBF tem até o dia 22 de junho para isso.

Um outro jogo entre Brasil e Argentina, este amistoso, ocorreria em 11 de junho na Austrália, mas foi cancelado a pedido da seleção rival. O presidente da CBF afirmou que a entidade vai cobrar da empresa organizadora desse amistoso o valor que seria pago em caso de realização da partida. "O cancelamento não foi causado pela CBF, queremos receber normalmente", disse Rodrigues.

Estadão
Publicidade
Publicidade