0

Thiago Silva admite choque e diz: somos culpados por vexame

8 jul 2014
22h29
atualizado às 22h53
  • separator
  • 0
  • comentários

O zagueiro Thiago Silva foi um dos poucos jogadores a admitir que a derrota por 7 a 1 para a Alemanha, na semifinal da Copa do Mundo, pode ser chamada de um verdadeiro "vexame". Fora da partida no Mineirão, por conta de uma suspensão pelo segundo cartão amarelo, o zagueiro afirmou que assume a derrota com o restante do grupo. 

<p>Fora da partida por conta de suspensão, Thiago Silva consolou o companheiro de zaga David Luiz após a derrota histórica no Mineirão</p>
Fora da partida por conta de suspensão, Thiago Silva consolou o companheiro de zaga David Luiz após a derrota histórica no Mineirão
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

Quer acompanhar as notícias e jogos da sua seleção? Baixe nosso app. #TerraFutebol

"Somos culpados pelo vexame e pela derrota. Sinto pelo resultado, se fosse 2 a 0 ou 3 a 0 já seria exagerado, mas 7 a 1 nem eles imaginavam. Assumo a culpa pelo cartão amarelo. É difícil justificar, não era o que queríamos. Peço perdão ao povo brasileiro", lamentou. 

O zagueiro afirmou que a derrota foi tão impactante que nem conseguiu desabar em lágrima com o tropeço histórico. "Quando perdi a partida para o Chelsea, pelo Paris Saint-Germain, na Liga dos Campeões, eu não consegui dormir. Hoje eu não consegui sequer chorar. Agora é buscar força e tomar lições. Um placar como esse é muito difícil falar. Depois do jogo é fácil falar dos erros do Felipão e da equipe".

Thiago Silva se opôs a declaração do técnico Luiz Felipe Scolari, assumindo a culpa pela eliminação brasileira no Mundial em casa. "Vi que Felipão assumiu a responsabilidade, mas perdemos como equipe. Ao longo da minha carreira nunca perdi assim. Esse resultado dói demais". 

Para o defensor, é impossível mensurar se sua suspensão pesou negativamente para a Seleção Brasileira na derrota vexatória diante dos alemães. "Se a minha ausência influenciou? Vai saber. Se eu tivesse entrado, talvez tivesse sido 8, 9 ou 11. Como capitão do 23º ao 29º minuto, talvez minha função fosse dar tranquilidade. Mas não dá para dizer que aconteceria coisa melhor ou pior".

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade