PUBLICIDADE

Itália vence Rep. Checa de virada e se garante na Copa com antecedência

10 set 2013 17h38
| atualizado em 4/12/2013 às 22h34
ver comentários
Publicidade
Balotelli perdeu gols no 1º tempo, mas depois conseguiu decidir o jogo em cobrança de pênalti
Balotelli perdeu gols no 1º tempo, mas depois conseguiu decidir o jogo em cobrança de pênalti
Foto: Reuters

Quatro vezes campeã do mundo e com 16 participações em Copa, a Itália está oficialmente classificada para a competição de 2014, no Brasil. Uma das seleções mais vencedoras da história bateu a República Checa por 2 a 1, em Turim, e por isso garantiu sua vaga no Mundial, com duas rodadas de antecedência - invicta, alcançou 20 pontos e não pode mais ser alcançada pela Bulgária, que está em segundo lugar, com 13.

Com uma seleção competitiva, mas de futebol pouco vistoso, a seleção italiana teve dificuldades nesta terça-feira. Apesar da República Checa ter começado o jogo com proposta defensiva, o primeiro gol foi dela, aos 18min: após cruzamento de Jiracek, Kozak apareceu na segunda trave para marcar.

Dominante mesmo antes de sofrer o gol, a Itália partiu para o ataque e criou chances de gol, mas desperdiçou: aos 23min, Balotelli acertou o travessão em cheio; depois, aos 34min, o atacante também fez um bom cabeceio, que resultou em difícil defesa de Cech.

A esperada virada italiana só no segundo tempo, aos 6min: após escanteio cobrado pela direita, Chiellini subiu e cabeceou com precisão para decretar o empate. No lance seguinte já surgiu o segundo gol: Balotelli foi derrubado na área, partiu para a cobrança do pênalti e virou o jogo para a Itália.

Era tudo que a Itália precisava para garantir a classificação, por isso a seleção recuou para administrar a vantagem. A República Checa tentou pressionar, mas criou poucas chances. Aos 21min, um chute forte de Plasil deu trabalho, mas Buffon defendeu. A missão checa se complicou com a expulsão de Kolar no fim, mas o gol do empate quase saiu mesmo assim, nos acréscimos, quando Plasil pegou uma sobra na área, mas chutou nas mãos de Buffon.

Também pelo Grupo B, mais dois jogos aconteceram: a Bulgária venceu Malta por 2 a 1 e alcançou os 13 pontos, ficando no segundo lugar da chave. Já a Dinamarca bateu a Armênia por 1 a 0 e segue na cola dos búlgaros, com 12 pontos, em disputa aberta pela vaga da repescagem.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade