0

Blatter indica reeleição e recebe apoio da Ásia e da África

9 jun 2014
12h18
atualizado às 12h46
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Presidente da Fifa, Joseph Blatter tem se reunido com representantes de diversas federações em São Paulo</p>
Presidente da Fifa, Joseph Blatter tem se reunido com representantes de diversas federações em São Paulo
Foto: Paulo Whitaker / Reuters

Joseph Blatter escolheu um evento apropriado, nesta segunda-feira, para praticamente confirmar que vai buscar a reeleição na Federação Internacional de Futebol (Fifa). O discurso aconteceu em um congresso da Confederação Asiática de Futebol (AFC), exatamente a entidade que mais tem sofrido com polêmicas recentemente, por causa de escândalos no Catar, sede da Copa de 2002. Pouco antes, representantes da Confederação Africana de Futebol (CAF) também tinham manifestado apoio a ele.

Blatter não oficializou a candidatura oficialmente, mas nem precisa. No final do seu discurso desta segunda-feira, ele disse que, antes das votações específicas da AFC, queria fazer uma enquete simples. Pediu para todos levantarem placas de sim ou não, que foram distribuídas para todos representantes que possuem direito a voto na AFC.

"Meu mandato atual vai acabar em 2015, mas não acabará minha missão. A vontade de realizar essa missão ainda queima como fogo em mim. Então quero perguntar, neste congresso: caso eu seja candidato, vocês gostariam que eu continue como seu presidente?". As placas não levantaram, mas as pessoas sim. Todos representantes o aplaudiram de pé, para felicidade de Blatter. "Acho que recebi um sim, certo?", brincou, antes de sair rapidamento do Congresso, sem aguardar os outros discursos e votações do evento.

O primeiro indício de que Blatter queria falar sobre sua possível reeleição veio logo no começo do discurso. Ele comentou que não deve haver limite de idade para que alguém se candidate a presidente da Fifa. "É uma forma de discriminação", afirmou.

Houve também momentos em que Blatter fez afirmações prontas para agradar os representantes asiáticos, já de olho na aprovação conquistada ao fim do discurso. Ele elogiou imensamente o presidente da AFC, Salman Al Khalifa, e também afirmou que uma seleção asiática poderia ser campeã da Copa do Mundo, que começará daqui a três dias. "O Japão, que é o atual campeão asiático, pode fazer a final contra a Espanha", apostou.

Por causa do evento com asiáticos Blatter não esteve no congresso da CAF, que aconteceu praticamente ao mesmo tempo. Mas mesmo assim ele foi citado de forma elogiosa, indicando que os representantes africanos também o apoiam: "Blatter não está aqui por causa de uma questão da agenda dele. Mas é uma honra estar com ele nessa Copa do Mundo. Devemos muito a ele", afirmou o presidente da entidade, Issa Hayatou. 

Chamou atenção também a grande escolta preparada para Blatter nos arredores do Hotel Hilton, onde aconteceu o evento desta segunda-feira. Policiais militares, federais e até membros do exército estavam no local para proteger o presidente da Fifa, que tem sido acompanhado por forte segurança desde que chegou ao Brasil

Quer acompanhar as notícias e jogos da Copa? Baixe nosso app. #TerraFutebol Quer acompanhar as notícias e jogos da Copa? Baixe nosso app. #TerraFutebol

Veja também:

Dérbi paulista e Gre-Nal prometem esquentar a quarta-feira de decisões nos estaduais
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade