0

CBF concorda em afastar Marin e promete reanalisar contratos

27 mai 2015
21h09
atualizado às 23h06
  • separator
  • 0
  • comentários

A CBF resolveu se manifestar pela segunda vez, nesta quarta-feira, com uma nota no site oficial. Desta vez a entidade anunciou que vai afastar o ex-presidente José Maria Marin e também prometeu reanalisar contratos vigentes e remanescentes de períodos anteriores.

Marin já tinha sido banido pela Fifa
Marin já tinha sido banido pela Fifa
Foto: Eduardo Viana / Lancepress!

De acordo com a nota, dirigentes da CBF fizeram uma reunião extraordinária nesta noite. Sem divulgar nomes de quem esteve no encontro, a entidade deixa claro que se reuniu para debater sobre os resultados da investigação do FBI, que prendeu sete dirigentes de futebol na Suíça e acusou outros sete.

A Fifa já tinha determinado o banimento de José Maria Marin mais cedo. Portanto, o que a CBF fez foi apenas ratificar a decisão. Desta forma, ele não poderá participar de quaisquer ações esportivas até o fim das investigações.

A outra decisão da CBF foi reanalisar todos os contratos ainda vigentes e remanescentes de períodos anteriores. Isso, inclusive, já tinha sido decidido. Na nota, a entidade diz que tinha resolvido fazer a revisão quando Marco Polo Del Nero assumiu a presidência, em abril, mas não tinha tornado isso público.

Polícia na sede da CBF?

O site da ESPN informou que a Polícia Federal vai cumprir um mandado de busca e apreensão na sede da CBF. Em contato com o Terra, todavia, a assessoria de imprensa da entidade informou que até as 21h30 (de Brasília) isso não tinha acontecido e não havia qualquer notificação da PF sobre a ação.

Veja a nota oficial da CBF:

A CBF, no início desta noite, em reunião extraordinária, decide, em complementação à nota oficial veiculada na manhã de hoje:

1) Oferecer o adequado desdobramento à determinação da FIFA e afastar o Sr. José Maria Marin do seu quadro diretivo até a definitiva conclusão do processo;

2) Tornar pública a decisão, previamente tomada no início desta gestão, de reanalisar todos os contratos ainda vigentes e remanescentes de períodos anteriores.

Foto: AFP

 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade