PUBLICIDADE

Cavani é suspenso em jogos e multado por usar termo racista

Atacante uruguaio do Manchester United foi punido por usar expressão "negrito" para agradecer uma mensagem de um amigo pessoal

31 dez 2020
14h25 atualizado às 14h35
0comentários
14h25 atualizado às 14h35
Publicidade

Atual vice-líder do Campeonato Inglês - somente atrás do Liverpool -, o Manchester United não poderá contar com o atacante Edinson Cavani em seus primeiros compromissos em 2021. Contratado na última janela de transferências, o uruguaio foi suspenso por três jogos e recebeu multa por usar termo racista em rede social após decisão da Associação de Futebol da Inglaterra (FA, na sigla em inglês), entidade que controla o futebol no país.

Cavani estava sendo investigado por uma publicação feita em uma de suas redes sociais oficiais no dia 29 de novembro, quando utilizou a expressão "negrito" para agradecer uma mensagem de um amigo pessoal, apagada pouco tempo depois de publicada. O termo foi interpretado como de cunho racista e rendeu uma sanção ao camisa 9. A multa é de 100 mil libras esterlinas (aproximadamente R$ 710 mil).

Cavani foi denunciado por comentário considerado racista nas redes sociais
Cavani foi denunciado por comentário considerado racista nas redes sociais
Foto: Phil Noble / Reuters

Desta forma, Cavani é ausência confirmada para os três próximos confrontos do calendário de janeiro para o Manchester United: Aston Villa (nesta sexta-feira), Manchester City (dia 6) e Watford (dia 9). O primeiro compromisso é válido pelo Campeonato Inglês, enquanto os dois seguintes valem pela semifinal da Copa da Liga Inglesa e pela terceira fase da Copa da Inglaterra, respectivamente. Ele só estará disponível na partida contra o Burnley, pelo Campeonato Inglês, no dia 12.

A FA disse que a postura do uruguaio ao fazer o comentário é inapropriada, alegando que, ao contrário das regras da associação, "um comentário postado na página Instagram do jogador do Manchester United FC foi insultuoso e/ou abusivo e/ou impróprio e/ou trouxe descrédito ao jogo".

Em um comunicado oficial, o Manchester United ressaltou que "Cavani não sabia que suas palavras poderiam ter sido mal interpretadas e reforçou o pedido de desculpas do uruguaio". O clube reiterou que não vai recorrer. "Apesar de sua crença sincera de que estava simplesmente enviando um afetuoso agradecimento em resposta a uma mensagem de parabéns de um amigo próximo, ele (Cavani) optou por não contestar a acusação, por respeito e solidariedade à FA e à luta contra o racismo no futebol", declarou.

O clube reiterou que entende que "o contexto e a intenção são fatores determinantes" e acredita que a "que a Comissão Reguladora independente foi obrigada a impor uma suspensão mínima de três jogos". Na nota, o United afirma que espera que o órgão deixe "claro em suas razões por escrito que Edinson Cavani não é racista, nem havia qualquer intenção racista em relação ao seu cargo".

Estadão
Publicidade
Publicidade